Mato Grosso, 25 de outubro de 2014
.:: Publicidade
Economia

Construção civil em Sorriso cresce mais de 35% em 2013 e mantém economia aquecida

Em 16 de novembro de 2013 as 00h00

Com 869 alvarás emitidos até o momento, que equivalem a uma metragem de 800.080 mil m², o setor aponta um crescimento de 35,2% em relação ao ano de 2012

Fonte: Assessoria

http://www.expressomt.com.br/economia-agronegocio/construcao-civil-em-sorriso-cresce-mais-de-35-em-2-84423.html

Crédito: Divulgação/Tiago da Luz

Mais de 880 mil metros quadrados de área construída em dez meses – contabilizado o período de 1º de janeiro a 31 de outubro. Esse é o saldo positivo da construção civil de Sorriso em 2013. Com 869 alvarás emitidos até o momento, que equivalem a uma metragem de 800.080 mil m², o setor aponta um crescimento de 35,2% em relação ao ano de 2012, quando no período de 1º de janeiro a 31 de dezembro, 1.005 alvarás foram emitidos, somando 570.091 mil m². O secretário da Cidade, Alencar Cella, destaca que o setor da construção civil é um dos responsáveis por manter a economia de Sorriso aquecida. “Tivemos um aumento na construção de prédios comerciais e também residenciais, o que aquece o setor”, explica.

De janeiro até agora os bairros com maior solicitação de emissão de alvarás incluem a área central com 133 solicitações, o bairro Rota do Sol com 121, o Jardim Aurora com 48 e o Vila Romana com 46 emissões expedidas, seguidos na sequência pelos demais bairros, totalizando os 869 alvarás já expedidos até o momento. A expectativa, de acordo com o secretário é que o setor mantenha o crescimento. Somente em 2013, três novos residenciais foram liberados para construção: o Residencial Porto Alegre com 305 lotes, o Residencial Topázio com  410 lotes e o Residencial Mário Raiter com  disponibilidade de 1.285 lotes.

Diariamente, o setor responsável tem analisado e aprovado em média 4,1 projetos/dia. “Nossa equipe tem analisado e aprovado mais de quatro mil m² de área todos os dias”, pontua Alencar. Segundo ele, a grande preocupação da pasta tem sido manter o fluxo na análise dos projetos para viabilizar o início das obras em tempo hábil aos empreendedores. Alencar lembra ainda a quem estiver construindo que tome cuidados básicos como construir tapumes, recolher lixo oriundo da obra e não obstruir calçadas. Para Alencar, o que observamos aqui é o reflexo de uma cadeia ordenada de crescimento: se estamos construindo, a conseqüência direta é o aumento da população, a instalação de novas empresas e o crescimento econômico de Sorriso, finaliza.



Comentários

Topo

© ExpressoMT (2008 - 2014) - Todos os direitos reservados.

Fale conosco| Seja um parceiro| Quem somos| Mapa do site