Mato Grosso, 24 de novembro de 2014
.:: Publicidade

Quadrilha que roubou R$ 8 milhões em mercadorias é presa em Cuiabá

Em 04 de dezembro de 2012 as 13h17

Polícia Civil iniciou Operação ‘Lista amarela’ há seis meses.
Grupo vai responder por roubo, furto e formação de quadrilha.

Fonte: Denise Soares/G1 MT

http://www.expressomt.com.br/matogrosso/quadrilha-que-roubou-r-8-milhoes-em-mercadorias-e-presa-em-cuiaba-42078.html

Uma quadrilha responsável por roubar e furtar pelo menos seis empresas de transporte e logística de Cuiabá foi presa nesta terça-feira (4), em uma operação da Polícia Civil. Dos 27 suspeitos, 11 foram presos nesta terça, sete já estavam detidos em presídios da capital e os outros estão foragidos.

De acordo com a Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana, o chefe da quadrilha era responsável pela logística dos crimes, onde conseguia alugar armas, casas, caminhões e, no fim, redistribuía os produtos entre o grupo.

A quadrilha era composta por 23 homens e quatro mulheres, sendo que uma delas atuava como falsa advogada. O nome da operação ‘Lista amarela’, se dá pelo fato da maioria dos suspeitos ter passagens pelo mesmo crime e principais autores de roubos e furtos da capital. Alguns dos suspeitos que já tinham sido presos, mesmo nas cadeias, continuavam a influenciar nos crimes.

“Estamos trabalhando nessa operação há seis meses. As buscas se intensificaram depois que prendemos três suspeitos em um roubo de R$1 milhão em aparelhos eletrônicos de uma operadora de celular de Cuiabá”, explicou ao G1 o delegado da Derf de Cuiabá, Fausto Freitas.

Entre as mercadorias preferidas pela quadrilha estão aparelhos eletrônicos, como monitores e televisões de tela plana, chips e aparelhos celulares, modem, cabos e roteadores de internet e outros objetos. O valor desses roubos pode chegar a até R$8 milhões.

“Um dos presos é responsável por 60% dos roubos e furtos desse tipo de crime em Cuiabá. Indiretamente ele era procurado, mesmo quando não participava, pois ele tinha uma extensa lista de contatos do mundo do crime. Ele é que conseguia revender esses produtos”, disse Freitas.

A quadrilha também teria roubado seis empresas de transporte e logística, que faziam entregas de eletrônicos, defensivos agrícolas, remédios, ar condicionado e produtos de operadoras de celular. Dos produtos roubados, foram recuperados condicionadores de ar, agrotóxicos, uma carga de R$ 4 milhões em aparelhos celulares e R$500 mil em remédios.

“O que chama a atenção nesse crime é a participação das mulheres. Algumas ajudavam diretamente no roubo e outras levavam armas ou davam apoio. Na casa de uma delas apreendemos uma porção de pasta base, que provavelmente seria entregue no presídio onde o marido dela, também integrante da quadrilha, está preso”, explicou o delegado da Derf de Várzea Grande, Francisco Kunze.

A pessoa responsável por fornecer as armas e os caminhões já foi identificada, de acordo com a Polícia Civil. Depois de cometer o roubo, a quadrilha dividia os materiais e até alugava casas em diferentes pontos da capital para não levantar suspeita da polícia. Alguns integrantes da quadrilha vendiam os produtos para vendedores ambulantes da região.

As 11 pessoas presas nesta terça-feira estão detidas na DERF do bairro Verdão e devem ser encaminhadas para os presídios da capital. Conforme a Polícia Civil, a quadrilha vai responder pelos crimes de roubo e furto e formação de quadrilha.


Comentários

Topo

© ExpressoMT (2008 - 2014) - Todos os direitos reservados.

Fale conosco| Seja um parceiro| Quem somos| Mapa do site