Mato Grosso, 23 de abril de 2014
.:: Publicidade
Nacional

Chuva de granizo provoca estragos em várias regiões do Paraná

Em 25 de setembro de 2012 as 14h37

Defesa Civil diz que a região central do estado foi a mais atingida.
Temporal começou no fim desta madrugada (25) e durou poucos minutos.

Fonte: G1

http://www.expressomt.com.br/nacional-internacional/chuva-de-granizo-provoca-estragos-em-varias-regioes-do-parana-32371.html

Crédito: Paulo André DevojanskiVeja a comparação do tamanho das bolas de granizo com um celular
A chuva acompanhada de granizo que atingiu as regiões noroeste, oeste, central, centro-sul e leste do Paraná, durante a madrugada desta terça-feira (25), provocou diversos estragos. De acordo com um balanço da Defesa Civil, atualizado às 11h30, 3.220 pessoas foram afetadas e 686 casas foram danificadas pelo temporal.

Em Rebouças, a 130 km de Guarapuava, a chuva começou por volta das 5h, durou pouco mais de dez minutos e destelhou cerca de 80 casas, segundo a Defesa Civil.

Na localidade, os bombeiros comunitários cadastraram, durante a manhã, 140 famílias que necessitam que lonas. As equipes da Defesa Civil visitam, desde o início da manhã, as áreas mais afetadas para fazer um levantamento dos prejuízos.

Em Tijucas do Sul, a 71 km de Curitiba, aproximadamente 200 residências ficaram destelhadas por causa do temporal. De acordo com a prefeitura municipal, as comunidades mais atingidas foram Lagoa, Lagoinha e Gama.

Na localidade de Marafigo, no interior da cidade da Lapa, também a 71 km de Curitiba, a moradora Daiane Walichinski registrou a paisagem tomada pelo granizo às 6h. “A imagem ficou bonita, mas ficaram os prejuízos. A natureza é bonita, mas também é perigosa”, comentou a amiga Camila Trindade Knopik, que enviou a imagem para a RPC TV.

Camila ainda contou que acordou com o barulho forte da chuva. “Muita chuva, muito vento, levantou algumas telhas da minha casa e chegou a entrar água no quarto. Os vizinhos contaram que também tiveram estragos nas hortas”.

No oeste do estado, em Maripá, o temporal provocou destruição principalmente na área rural. O operador de máquinas Paulo Andre Devojanski, que dirigia de Maripá para Toledo, no fim da madrugada parou em um restaurante que fica às margens da rodovia e registrou imagens da devastação.

“A estrada estava cheia de árvores caídas, aí parei no acostamento, em um restaurante, e as telhas do restaurante estavam jogadas a uns 500 m de distância. Tirei foto do carro estacionado lá que ficou com todos os vidros quebrados. Havia muitas pedras de granizo no chão e tirei a foto para comparar o tamanho com o celular da minha irmã”, contou Paulo.

Já em São Tomé, no noroeste, 300 casas tiveram prejuízos provocados pela chuva de granizo. A Defesa Civil distribuiu durante a manhã lonas para 100 famílias e outras 200 estão na lista de espera.

De acordo com a Defesa Civil Estadual, já foram contabilizados estragos nas cidades de Assis Chateubriand, Imbituva, Irati, Lapa, Mandirituba, Rebouças, Rio Negro, Tijucas do Sul, São Tomé e Maripá.

Segundo o Instituto Tecnológico Simepar, a condição de tempo abafado colaborou para que houvesse temporais. A chuva deve continuar durante esta terça-feira e há previsão de temporais para a região norte e noroeste.



Comentários

Topo

© ExpressoMT (2008 - 2014) - Todos os direitos reservados.

Fale conosco| Seja um parceiro| Quem somos| Mapa do site