Mato Grosso, 21 de Março de 2019
Esportes
A um mês de assumir o São Paulo, Cuca faz reuniões por reforços e pensa a remontagem do elenco
15.03.2019
07:00
FONTE: Globo Esporte

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Cuca

    Técnico tem ligado diretamente para possíveis reforços; até agora, ninguém foi contratado - Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Daqui a um mês, Cuca vai assumir o comando técnico do São Paulo. Mas, desde a apresentação do treinador, no último dia 18 de fevereiro, no CT da Barra Funda, ele vem trabalhando com a diretoria no planejamento do time para o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil.

 

Cuca não tem interferido no trabalho do interino Vagner Mancini, responsável por comandar o time na disputa do Paulistão. Mas, por outro lado, está pensando intensamente na montagem do elenco para que tenha as peças necessárias para dar a sua cara ao Tricolor.

 

Mancini, claro, tem conversado regularmente com o futuro treinador para passar detalhes do time, mas as escalações até aqui têm sido de total responsabilidade do coordenador técnico. Cuca, diante do que tem visto, conversa com a diretoria para reforçar o elenco à sua maneira.

 

O treinador e seu auxiliar, Cuquinha, estão trabalhando em conjunto com os dirigentes Raí e Alexandre Pássaro no mercado. O técnico, aliás, tem ligado diretamente a alguns jogadores para saber as condições e apresentar o seu projeto.

 

O perfil traçado por Cuca para o novo São Paulo é de um time que marque pressão, seja rápido e leve e tenha intensidade ofensiva, dando total liberdade criativa a Hernanes, a principal estrela. Cuca está ciente que talvez só tenha as peças que necessita com o Brasileirão em andamento.

 

 

Nesse sentido, Cuca quer reforços com menos grife e mais efetividade dentro do que imagina para o esquema de jogo do Tricolor. A direção, inclusive, tentou viabilizar dois atletas por empréstimo: o volante Tchê Tchê e o atacante Keno, que trabalharam com o treinador no Palmeiras.

 

O Dínamo de Kiev, da Ucrânia, e o Pyramids, do Egito, no entanto, só aceitam negociar os atletas em definitivo. Marquinhos Calazans, do Fluminense, é outro nome que está na mira.

 

Na última quarta-feira, Cuca esteve no CT da Barra Funda para falar de reforços e, o que talvez mude um pouco o cenário, é o acerto de Éder Militão com o Real Madrid.

 

Isso porque o São Paulo ainda tem 10% do jogador do Porto e direito a receber mais 3,5% por ser o clube formador do jogador, o que daria algo de torno de R$ 25 milhões aos cofres tricolores.

 

Com carta branca para mexer no elenco, Cuca incentivou recentemente a liberação de Diego Souza para o empréstimo ao Botafogo. Ciente da necessidade de abrir espaço na folha salarial para poder ter mais chances de conseguir os reforços que quer, o técnico abriu mão do atacante.

 

Nenê vivia situação parecida até esfriar a negociação do meia com o Fluminense. Agora, o camisa 10 pode continuar até o fim do Paulista e até mesmo iniciar o Brasileirão no São Paulo.

 

 

Cuca acompanha os jogos do São Paulo sob o comando interino de Vagner Mancini e vê evolução em relação ao começo da temporada. O técnico aproveita também essa reta final do tratamento no coração para analisar os jovens da base.

 

Até agora, além do dia da apresentação, Cuca esteve duas vezes no São Paulo. Uma para reunião em que a diretoria mostrou ao técnica a realidade financeira do clube e outra, mais recente, na qual o técnico reafirmou o desejo por reforços para o Campeonato Brasileiro.

 

O fato é que Cuca já está de cabeça no trabalho de remontagem do elenco tricolor. Na última quinta-feira, aliás, o São Paulo publicou uma foto do treinador com a neta Eloah vestida com a camisa do Tricolor.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO