Mato Grosso, 20 de Março de 2019
Esportes
Análise: São Paulo sofre sem criatividade e vê classificação sob risco no Paulistão
10.03.2019
08:24
FONTE: Globo Esporte

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Pablo

    Pablo teve atuação apagada no Pacaembu — Foto: Marcos Ribolli

O São Paulo já perdia por 1 a 0 para a Ferroviária quando Anderson Martins, um dos três zagueiros escalados por Vagner Mancini no Pacaembu, começou a aparecer mais perto do ataque tricolor para armar o time. Não é a função dele, mas não havia quem fizesse.

 

Pouco depois, Mancini substituiu Anderson Martins por Helinho. Aos 28 minutos do primeiro tempo.

 

Ficava claro que faltava aos donos da casa alguém para esse papel. Hernanes, ainda longe do ideal, se esforçou – e acabou recompensado ao marcar o gol que determinou o empate em 1 a 1 com a equipe de Araraquara pela 10ª rodada do Paulista.

 

Sem criatividade, o São Paulo abusou das bolas altas na área da Ferroviária, que não teve dificuldades para se defender.

 

O resultado mantém a equipe do Morumbi – que mais uma vez sofreu com as chuvas na capital no último sábado – com a classificação para os mata-matas do estadual sob risco.

 

A duas rodadas do fim da fase de grupos, o São Paulo é o segundo colocado do Grupo D, com os mesmos 14 pontos do Ituano, mas com pior saldo de gols (5 a 4). O Oeste, terceiro colocado, está só dois pontos abaixo.

 

Um cenário improvável no começo da temporada para um time que investiu para se reforçar, mas que se tornou realidade com trapalhadas da direção e uma mudança de rumo ainda em fevereiro, após a eliminação na Libertadores.

 

O São Paulo começou a partida contra a Ferroviária com Anderson Martins, Arboleda e Bruno Alves, com os laterais mais avançados. A ideia era apertar o rival e tentar roubar a bola no ataque. O posicionamento favoreceu o adversário, com espaços pelos lados.

 

Aos 19 minutos do primeiro tempo, Rayan inverteu da direita para a esquerda e encontrou Diego. Ele rolou para Léo Artur, que encobriu Tiago Volpi para fazer um belo gol.

 

Mancini então colocou Helinho e recuou Igor Vinícius e Léo. O São Paulo passou a dominar o jogo, mas sem causar grandes riscos ao goleiro Tadeu.

 

No começo do segundo tempo, Hernanes, discreto, recebeu perto da área da Ferroviária, deu um corte em Tony e bateu de esquerda, rasteiro. Tadeu não conseguiu chegar.

 

Pelo alto, aos cinco minutos, Carneiro acertou a trave. Hernanes, aos 25, teve outra chance, mas finalizou para fora.

 

O São Paulo melhorou no segundo tempo, especialmente quando Antony partia na velocidade – ainda que o garoto tenha insistido em definir sozinho mais do que deveria. O placar, porém, não mudou mais.

 

Para evitar a decepção de ser eliminado ainda na fase de grupos, o São Paulo terá um caminho complicado. No próximo sábado, recebe o Palmeiras, praticamente classificado, no Pacaembu. Depois, na última rodada, encara o São Caetano, que tenta evitar o rebaixamento, no ABC.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO