Mato Grosso, 24 de Abril de 2017
Mato Grosso
Após 100 dias, professores decidem em assembleia manter greve na UFMT
25.08.2012
11:34
FONTE: G1

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

A greve dos professores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) completou 100 dias e diante da negativa do governo federal em reabrir negociações com a categoria, a Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat) decidiu, em assembleia geral nesta sexta-feira (24), continuar com o movimento grevista. Os professores também decidiram se reunir com a bancada federal de Mato Grosso na segunda-feira (27) para pressionar a Presidência da República a avaliar uma contraproposta protocolada pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes).

Na contraposta protocolada na última quinta-feira (23), o Andes considera uma estrutura da carreira com 13 níveis, enquanto a proposta final do governo divide os níveis em cinco classes, incluindo a de professor titular, onde só existe um nível.

Deste modo, com o fim da greve dos servidores técnico-administrativos das universidades federais na última quarta-feira (22), e a confirmação dos ministérios do Planejamento e da Educação de reiterar que as negociações seguem encerradas desde 3 de agosto, o sindicato dos professores optou por buscar apoio no Congresso Nacional para tentar abrir as negociações com o governo federal.

“Os Ministérios da Educação e do Planejamento estão fugindo da responsabilidade de avaliar a carreira dos professores. Até agora não fizeram uma proposta que tocasse na restruturação da carreira. Por isso, vamos pedir o apoio dos congressistas, pois até o momento, a presidente Dilma Rousseff não se manifestou sobre essa questão”, declarou o professor Maurélio Menezes, que responde pelo comando da greve na UFMT.

A greve nacional foi iniciada em 17 de maio deixando 19.385 acadêmicos sem aula no estado. Do total de 59 universidades, 57 aderiram à paralisação, além dos 37 institutos, centros de educação tecnológica e o Colégio Pedro II.

Manifestação
De acordo com Adufmat, as categorias dos Servidores Públicos Federais em Mato Grosso, incluindo os professores da UFMT, realizarão um ato unificado na próxima terça-feira (28), na Praça Ulisses Guimarães, das 8h às 12h. O objetivo, segundo o sindicato, é chamar a atenção da opinião pública para a postura do Governo Federal frente as negociações com os servidores.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO