Mato Grosso, 26 de Agosto de 2019
Esportes
Após vitória no Invicta, capixaba Jessica Delboni acredita que está cada vez mais perto do UFC
14.08.2019
11:14
FONTE: GloboEsporte

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Após vitória no Invicta, capixaba Jessica Delboni acredita que está cada vez mais perto do UFC

    Dave Mandel/Invicta FC

A capixaba Jessica Delboni subiu mais um degrau em sua busca pelos maiores eventos de MMA do mundo. A atleta de 25 anos acabou de vencer a americana Lindsay VanZandt por decisão dividida, no último final de semana, no Invicta FC 36, no último dia 09 de agosto (assista trechos da luta no vídeo abaixo).

 

Essa foi a nona vitória de Jessica Delboni no MMA, sendo a segunda seguida. Mas também foi a primeira vitória dela num evento internacional. Devidamente "batizada" para o MMA mundial, a capixaba acredita que está cada vez mais perto do UFC.

 

- Acredito que sim. Essa vitória me ajudou a voltar pro jogo realmente, e mesmo vindo de duas vitórias estou vindo de duas vitórias contra atletas conhecidas. Uma por ser ex-contender e outra por ser uma atleta famosa do Bellator. Então realmente essas últimas duas vitórias me botam muito bem no jogo novamente. Talvez eu lute mais uma vez até novembro no Brasil, estamos vendo a possibilidade e fechando luta nos eventos, mas ainda não tem nada certo. Mas sei que estou bem no cenário nacional novamente e estou bem mais próxima do UFC.

 

Em seu primeiro combate no Invicta, que aconteceu em novembro do ano passado, Jessica Delboni perdeu a sua invencibilidade na carreira ao ser derrotada pela norte-americana Ashley Cummins. A atleta da PRVT acredita que teve uma boa atuação e creditou o revés a fatores externos ao octógono.

 

- Sim, na verdade a primeira luta que fiz no Invicta sei que também foi uma luta boa e que por não ter ganhado por pouco, pude mostrar já naquela luta que eu estava a nível internacional. Na primeira luta do Invicta teve fatores que me atrapalharam um pouco como a pressão de estar lutando fora do Brasil pela primeira vez, e em um evento grande, além do clima de Oklahoma que na época de novembro estava em -3 graus. Isso foi uma mudança drástica de temperatura em pouco tempo para se acostumar.

 

Análise da vitória

 

- Mas agora realmente lutei melhor, com uma atleta mais dura e que é bem mais conhecida internacionalmente por lutar no Bellator e ter um cartel bom. Tudo foi muito favorável, o clima nessa época de Kansas estava no verão, a adversária era quase do mesmo tamanho que eu, era versátil e completa como eu, perdi peso em menos tempo dessa vez, o que acabou me ajudando pois me recuperei melhor e me senti muito mais forte nessa luta.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO