Mato Grosso, 18 de Setembro de 2019
Nacional / Internacional
Bolsonaro diz que não pretende recriar CPMF e que todos estão no radar para indicação à PGR
22.08.2019
08:52
FONTE: eduardo simões / reuters

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  •  presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que não pretende recriar a CPMF, após fala do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o assunto na véspera. - Foto: Reuters/Adriano Machado

    presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que não pretende recriar a CPMF, após fala do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o assunto na véspera. - Foto: Reuters/Adriano Machado

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que não pretende recriar a CPMF, após fala do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o assunto na véspera, e afirmou que todos os candidatos estão no radar para a indicação para a Procuradoria-Geral da República, inclusive a atual chefe do órgão, Raquel Dodge.

 

“Não pretendo, falei que não pretendo recriar a CPMF”, disse Bolsonaro, acrescentando que Guedes manifestou sua opinião sobre o assunto, no sentido de desburocratizar e reduzir o número de impostos, e garantiu que está disposto a conversar sobre o tema.

 

“O que ele (Guedes) complementou? A sociedade que tome uma decisão a esse respeito. Foi o que ele falou.”

 

Na quarta-feira, Guedes disse que a classe política terá que decidir se apoiará ideia do governo que deve ser proposta ao Congresso de desonerar a folha de pagamento em troca da implantação de um imposto sobre transações financeiras.

 

Em entrevista à imprensa após reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e outros parlamentares, Guedes lembrou que a CPMF, tributo sobre transações criado no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, recebeu apoio de economistas. Também avaliou que, numa alíquota baixa, ele “não distorce tanto”.

 

PGR

Sobre o encontro quinta-feira com Dodge, Bolsonaro disse que a reunião foi um pedido da procuradora-geral e que não sabe qual será o tema da conversa. Ele disse que ainda não tomou uma decisão sobre quem comandará o órgão.

 

“Pelo que eu fiquei sabendo, ela quer falar comigo, estou aberto a todo mundo. Não sei o que ela quer tratar comigo. Foi pedido dela”, disse Bolsonaro

 

“Tudo pode acontecer, todos estão no radar”, garantiu o presidente, que disse que não há data para sua tomada de decisão e comentou o critério pretende adotar para escolher o novo PGR. O mandato de Dodge termina em meados de setembro.

 

“Vamos escolher na hora certa. Eu não quero uma pessoa que seja 10 em uma coisa e zero na outra. Quero que seja sete em tudo, para poder equilibrar. Não podemos ter uma pessoa lá preocupada apenas com uma coisa”, acrescentou.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO