Mato Grosso, 17 de Dezembro de 2018
Variedades
Chimarrão, tereré e mate: as vantagens da erva para saúde e desempenho esportivo
22.10.2018
15:38
FONTE: Cris Perroni

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • chimas_48666620

    ilustração

A erva mate (Ilex paraguariensis) é uma espécie nativa de regiões subtropicais e temperadas da América do Sul. Ela pode ser encontrada na Argentina, Uruguai, Bolívia, Brasil e no Paraguai e dela são elaboradas diferentes bebidas como o chimarrão, o tereré e o mate. Além de ser consumido tradicionalmente em vários países da América do Sul, existem também marcas locais de chá-mate na Alemanha e no Japão. Com propriedades estimulantes e nutricionais, pode ser servido quente ou frio além de, em alguns casos, ser misturado com leite ou suco de limão.

 

O chá mate é uma bebida muito consumida no Rio de Janeiro. Ficou famosa na areia das praias e é consumida gelada, pode ser adoçada com açúcar e, em alguns casos, ser misturado com suco de limão. As folhas da erva mate são colhidas e passam pelo processo de secagem, fracionadas (“picadas”) em pedaços bem pequenos e originam um subproduto – a “cancheada” (verdinha), depois tostadas até ficarem bem escuras (tom acobreado). Em 2009, a prefeitura da cidade tentou proibir a venda de chá-mate nas praias alegando motivos sanitários, mas, diante do protesto da população, a prefeitura voltou atrás. Três anos depois, o chá-mate foi oficializado como patrimônio cultural e imaterial da cidade.

 

No processo de produção do chimarrão e do tereré, mais usado no Paraguai e Mato Grosso do Sul, a cancheada verdinha, é moída e vira um pó com pequenos pedaços de folhas e ramos. Para esta bebiba é utilizada água gelada e pode ser adicionado limão, hortelã, capim-limão ou até suco para suavizar o gosto amargo da erva. No caso do chimarrão é utilizada a erva mate verde moída em água quente e servida em uma cuia com uma bomba e se destaca pelo sabor amargo. E tenha atenção, pois o mate não deve ser consumido por indivíduos com alteração gástrica como gastrite e úlcera ou indivíduos com sensibilidade ao uso de cafeína.

 

Propriedades da erva mate

A erva possui vários compostos bioativos como: metilxantinas (cafeína e teobromina), saponinas e compostos fenólicos (os flavonóides quercetina e rutina) e os ácidos fenólicos (ácido clorogênico).

 

Metilxantinas (cafeína e teobromina) possuem efeito estimulantes, lipolíticos (“queima de gordura”) e ação termogênica. Também possuem efeito de aumento da motilidade intestinal. Retardando a fadiga, o cansaço físico e mental.

Saponinas atuam no metabolismo do colesterol, apresentando efeito hipocolesterolêmico e redução na velocidade de absorção de gorduras por inibição da enzima lipase pancreática.

Compostos fenólicos apresentam função antioxidante (combate aos radicais livres) e o ácido clorogênico pode reduzir a produção hepática e a absorção de glicose, levando a um índice glicêmico mais baixo.

Flavonóides (quercetina e rutina) ação anti-inflamatória, antimicrobiana, antioxidante e antitumoral.

Fonte de vitaminas do complexo B, vitamina E, vitamina C, ferro, fósforo, potássio e manganês.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO