Mato Grosso, 24 de Junho de 2017
Nacional / Internacional
Com nova aeronave, FAB ampliará atuação em desastres
19.06.2017
07:45
FONTE: Portal Brasil

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • c7126d1d_28fd_4f9d_bd86_5ba36b4956fd

    O avião SC-105 Amazonas será operado pelo Esquadrão Pelicano, sediado Campo Grande (MS) Divulgação/FAB

A Força Aérea Brasileira (FAB) está mais preparada para atuar em situações como desastres, quando são necessárias ações de busca e salvamento. A entidade recebeu nesta sexta-feira (16) a SC-105 Amazonas, aeronave equipada com itens, tecnologia e funcionalidades específicas para esse tipo de atividade.

 

De acordo com informações da FAB, a nova aeronave, fabricada pelo consórcio europeu Airbus, possui três itens que farão o diferencial para as ações de busca e salvamento: radar com abertura sintética, imageamento por infravermelho e integração de sistemas.

 

A entrega é a primeira de dois aviões. “[A aeronave] amplia a capacidade da Força Aérea de atuar em desastres; de recuperar e resgatar pessoas vítimas de naufrágios, que se encontram isoladas, por exemplo, na selva amazônica; e de ajudar e apoiar a Defesa Civil”, afirmou o ministro da Defesa, Raul Jungmann.

 

A SC-105 Amazonas será operada pelo Esquadrão Pelicano, em Campo Grande (MS). Chefe de operações do esquadrão, o major Leonardo Machado Guimarães afirma que a nova aeronave representa um novo passo nas atividades de busca e salvamento.

 

“Esta é uma aeronave planejada, customizada inteiramente para a missão, com um aparato de novas tecnologias que vão com certeza aumentar a operacionalidade da unidade”, afirmou.

 

Funcionalidades

O radar da SC-105 Amazonas tem capacidade de monitorar, em 360 graus e simultaneamente, até 640 alvos em um raio de 370 quilômetros, além de detectar alvos tão pequenos quanto um bote e acompanhá-los em movimento na superfície com até 139 km/h. Além disso, pode captar imagens com resolução de até um metro quadrado dentro de uma área de 2,5km x 2,5km.

 

Segundo a FAB, o sistema eletro-óptico infravermelho da aeronave registra imagens coloridas, pode aproximá-las em 18 vezes e operar em ambiente de baixa luminosidade. O modo de operação em que o sensor de infravermelho é utilizado conta ainda com zoom de 71 vezes e funciona detectando o contraste termal, ou seja, por diferença de temperatura. Ele consegue gerar uma imagem independente de luz ambiente. O sistema pode gravar até 6 horas de imagens.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO