Mato Grosso, 20 de Março de 2019
Nacional / Internacional
Cooperativas de crédito promovem desenvolvimento social
14.08.2012
11:35
FONTE: Assessoria

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

Comprometidas com o desenvolvimento social das regiões onde atuam, as cooperativas de crédito surgem como um importante caminho de crescimento econômico, principalmente ao dar suporte financeiro às demandas dos associados. A captação de depósitos e a prestação de diversos serviços financeiros geram riquezas e transformações nas comunidades locais. Este papel das cooperativas de crédito na construção de um mundo melhor será um dos temas da nona edição do Congresso Brasileiro do Cooperativismo de Crédito (Concred), que ocorrerá nos dias 21, 22 e 23 de agosto em Nova Petrópolis, a 100 km de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

O Brasil possui cerca de 5 milhões de cooperados, distribuídos em 1.312 cooperativas de crédito, organizadas em 38 centrais estaduais e cinco confederações, reunidas nos sistemas Sicredi, Sicoob, Unicred, Cresol e Crehnor. Juntas, respondem por 3.513 postos de atendimento em todo o País, o que dá a exata dimensão do quanto este organismo afeta a vida de milhões de brasileiros. O diretor de Operações da Cresol Central, cooperativa com enfoque na Agricultura Familiar e na Economia Solidária, Claudio Risson, ressalta que o diferencial das cooperativas de crédito em relação às instituições bancárias comerciais é o interesse pelo desenvolvimento dos associados, pelo seu crescimento, pois há uma interdependência direta entre um e outro. “A cooperativa tem um compromisso com as causas sociais, com as pessoas que estão ligadas a ela, direta ou indiretamente”, afirma Risson.

O diretor de operações explica que atualmente as cooperativas de crédito podem acessar as várias linhas oferecidas pelo Governo Federal, como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), por exemplo, ou ainda as linhas habitacionais rurais. Segundo ele, sempre com as melhores taxas em relação ao mercado. “Os associados Cresol, ao investir com a cooperativa, obtiveram uma economia de 9% ao mês no cheque especial, em comparação a outras instituições financeiras, e ainda uma economia de 1,56% ao mês no empréstimo pessoal em 2011”, relembra Risson.

Mudando a vida – Paulo Rogério Balen é morador da Comunidade Dourado, em Erechim, no Rio Grande do Sul. Em busca de diversificação de atividades, para complementar a renda que obtém da pequena propriedade, resolveu investir na instalação de uma agroindústria de pães, cucas e massas caseiras. “Já somos associados da Cresol e buscamos recursos para este investimento. Os juros foram quase zero e a nossa renda melhorou muito. Com isso, por exemplo, investimos na automação do aviário”, relata o produtor, acrescentando que vale e muito ser associado e ter a cooperativa como parceiro. 

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO