Mato Grosso, 19 de Outubro de 2019
Economia / Agronegócio
Cotação do milho em Chicago acumula alta de 3,5% na semana
05.10.2019
08:33
FONTE: Agência Safras

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Mercado repercutiu dados de estoques menores nos Estados Unidos e problemas climáticos em lavouras norte-americanas; apesar disso, cereal fechou sexta-feira em queda - Foto: Ministério da Agricultura

    Mercado repercutiu dados de estoques menores nos Estados Unidos e problemas climáticos em lavouras norte-americanas; apesar disso, cereal fechou sexta-feira em queda - Foto: Ministério da Agricultura

As cotações do milho na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam esta sexta-feira, 4, com valores mais baixos. O mercado foi pressionado por um movimento de realização de lucros. O cereal com entrega em dezembro de 2019 fechou a US$ 3,84 por bushel, baixa de 4 centavos de dólar, ou 1%, em relação ao fechamento anterior. A posição março de 2020 fechou a US$ 3,97 por bushel, recuo de 3,75 centavos de dólar, ou 0,9%, em relação ao dia anterior.

 

Segundo a consultoria Safras & Mercado, ao longo da semana o mercado ficou em alta, refletindo números de estoques nos Estados Unidos menores que o esperado. Além disso, os investidores repercutiram os atrasos na colheita de milho norte-americano. Apesar dessa queda na sexta, no acumulado da semana, o contrato de dezembro subiu 3,5%.

 

Os investidores também digerem o anúncio oficial por parte da Casa Branca de um novo pacote de incentivo ao setor de biocombustíveis nos Estados Unidos, o que poderia favorecer uma retomada na demanda por etanol e evitar uma tendência de fechamento de refinarias no meio-oeste que vem apresentando margens de rentabilidade ruins.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO