Mato Grosso, 20 de Novembro de 2017
Variedades
De macarrão à picanha: veja dicas para cozinhar com panela de pressão
15.02.2013
16:30
FONTE: Terra

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Carne ao molho madeira com legumes refogados

Cozinhar em menos tempo, economizando energia. Assim podem ser resumidas as principais vantagens oferecidas pelo uso da panela de pressão. Um dos alimentos mais tradicionais na mesa do brasileiro, o feijão, geralmente, é preparado com ela. Outros grãos e carnes também rendem ótimas receitas.

O utensílio é seguro e precisa apenas de manutenção de tempos em tempos. Conheça como funciona, veja dicas de uso, receitas e, bom apetite!

1. Usando a panela de pressão é possível economizar gás e preparar receitas em menos tempo.

2. A tampa prende o vapor dentro da panela, o que provoca pressão e aumento da temperatura. Esse ambiente faz os alimentos serem cozidos mais rapidamente.

3. Numa panela convencional a temperatura de cozimento é de 100º C, já na pressão chega a 120º C.

4. O cozimento na panela de pressão preserva cerca de 90% das vitaminas dos alimentos. O preparo a vapor salva cerca de 75% e fervê-los mantém entre 40% e 65%.

5. A chef e consultora Ana Maria Tomazoni recomenda, na hora da compra, observar o Selo de Identificação da Conformidade do Inmetro, fixado na panela. Esse selo indica que a panela de pressão foi testada e há adequado grau de confiança e que está em conformidade com as normas técnicas brasileiras desse produto. Guarde a nota fiscal e a garantia que acompanha a panela.

6. Há diversos modelos, coloridas, anti-aderente, elétricas etc. A escolha é algo pessoal, analisando cada uso.

7. É importante ler as instruções que acompanham a panela, antes do uso.

8. Para saber quando o cozimento começa, observe quando a válvula reguladora de pressão começa a soltar vapor regularmente, como um sopro. "Aí o importante é baixar o fogo e começar a marcar o tempo de cozimento de acordo com cada alimento ou indicado na receita", ensina a chef e consultora Ana Maria Tomazoni.

9. O cozimento não será mais rápido com o fogo alto. É preciso atenção, pois, isso lhe dará mais segurança.

10. Se a panela não produzir pressão e o vapor escapar pela tampa, verifique se a borracha está colocada corretamente.

11. Enquanto a panela estiver no fogo, observe se a válvula está funcionando normalmente. Se não estiver liberando vapor, pode estar obstruída. Para resolver o problema, basta levantá-la.

12. Feche a panela muito bem. Não deixe frestas. Assim o alimento cozinha com o vapor e seu sabor e nutrientes são preservados.

13. Jamais abra a panela assim que desligar o fogo.

14. Assim que desligar a panela, deixe todo o vapor ser liberado naturalmente. O cozimento ainda estará sendo finalizado dentro da panela. "Esse é o grande segredo da panela de pressão", afirma a chef e consultora Ana Maria Tomazoni.

15. Se você tiver muita pressa, leve a panela de pressão sob uma corrente de água fria (torneira) e deixe sair todo o vapor pela válvula. Só então poderá ser aberta.

16. Uma dúvida frequente é a quantidade de água; deve ser colocada apenas 2/3 da capacidade da panela. A água deverá estar na altura do parafuso inferior que prende o cabo (observe pela parte interna da panela).

17. Se observar algum escape ou espuma formando na válvula, desligue o fogo e observe se os orifícios da válvula estão com algum entupimento.

18. Veja se a borda da panela está em bom estado e se não deformou com o uso.

19. Troque a borracha sempre que necessário. Com o uso frequente, ela perde a elasticidade e sua capacidade de vedação fica comprometida.

20. Uma boa dica é levar a panela para reparos ou manutenção na rede autorizada.

21. O cuidado com a higiene da panela é importante, retire a borracha de vedação e lave-a separadamente. Ao colocá-la verifique se está bem encaixada.

22. Assim que abrir a panela retire o alimento, para ser servido à mesa. Se for dividir em porções e congelar, a dica é retirar da panela, resfriar em banho-maria, em outro recipiente, para perder rapidamente a temperatura, dividir em recipientes pequenos de acordo com a quantidade de seu uso para próximas refeições. "Etiquete com nome, data e congele", ensina a chef e consultora Ana Maria Tomazoni.

23. Para cozinhar 1kg de feijão na panela de pressão, despeje os grãos, depois de higienizados, coloque água fervente até a altura máxima da panela (na altura dos pinos da alça) e deixe a panela tampada por 10 minutos, sem ligar o fogo. Depois acenda o fogão e deixe cozinhar por 10 minutos após começar a sair o vapor. Após esse prazo, desligue o fogo e espere cerca de 30 minutos antes de abrir a panela ou até todo o vapor ter saído.

24. O mesmo procedimento do feijão pode ser usado para cozinhar outros grãos.

25. Vale preparar arroz na panela de pressão, desde que seja o do tipo parboilizado, na opinião de Ana Maria Tomazoni. "Os outros não ficam muito saborosos", diz.  Para conseguir um bom resultado, não dispense temperar com alho e cebola, ou outros ingredientes, como no preparo em panela convencional.

26. Cozinhar legumes da panela de pressão é boa opção se a intenção for a de preparar papinhas para crianças ou sopas.

27. Preparar carnes na panela de pressão é maneira de reduzir pela metade o tempo para amaciá-las. Cortes de primeira, incluindo as que costumam ser feitas na grelha, como picanha, ficam prontos em cerca de 20 minutos na pressão. Já os de segunda pedem cerca de meia hora. Não se esqueça de acrescentar os 30 minutos em que a panela descansa para o vapor sair.

28. O segredo para um bom prato de carne preparado na panela de pressão é temperar o alimento com antecedência, deixando na geladeira por pelo menos quatro horas. Uma dica da chef Ana Maria Tomazoni é montar arranjos com ervas (tomilho, alecrim, hortelã, alecrim, alho poró etc...), deixá-los no congelador e ir usando nas receitas. Os arranjos, bouquet garnis, podem ir do freezer direto para os pratos. Assim quando compramos maços de temperos no mercado não há chances de ter de jogar fora porque murcharam na geladeira.

29. Preparar pratos na panela de pressão dispensa o uso de muito óleo ou de qualquer quantidade. Segundo Ana Maria Tomazoni, a opção é usar azeite apenas para finalizar as receitas.

Macarrão de pressão
Ingredientes:

4 xícaras (chá) de macarrão fuzilli cru
1 embalagem de creme de leite (em caixinha)
1 xícara (chá) de molho de tomate
150 g de queijo mussarela em tiras
150 g de presunto cozido sem gordura em tiras
Sal a  gosto
Queijo parmesão cortado em lascas
Folhas de manjericão para decorar

Modo de preparo:
Em uma panela de pressão, coloque o macarrão, o creme de leite, o molho de tomate e 4 xícaras de água. Com a ajuda de uma colher, misture tudo, feche a panela e leve para o fogo. Quando a panela começar a fazer barulho (pegar a pressão) cozinhe por 4 minutos. Desligue o fogo e quando sair toda a pressão, abra a panela. Junte a mussarela, o presunto e misture bem. Transfira para uma travessa, polvilhe o parmesão, o manjericão e sirva em seguida.


Arroz colorido na panela de pressão

Ingredientes:
1 ½ xícaras (chá) de arroz lavado
1 colher (sopa) de óleo ou azeite
2 dentes de alho
1 cebola pequena picadinha
250 g de linguiça calabresa em rodelas ou peito de frango em tiras
½  pimentão  picado
2 tomates picados sem pele e sementes
1 cenoura cotada em rodelas
1 xícara (chá) de vagem ou ervilhas frescas
4 xícaras (chá) de água quente
Sal  a gosto
1 amarrado de ervas a gosto
2 colheres (sopa) de salsa picada

Modo de preparo:
Aqueça a panela de pressão, coloque o óleo e o alho até dourar, junte a linguiça ou frango e frite e reserve. Junte a cebola picadinha, refogue até ficar transparente. Acrescente o arroz e frite por 2 minutos só então junte o tomate, o pimentão, a cenoura, a vagem, o sal e a água fervendo. Acrescente o amarrado de ervas e tampe a panela. Depois que começar a sair vapor, marque 3 minutos, desligue e não abra antes de 30 minutos. Sirva bem quente.


Carne ao molho madeira com legumes refogados

Ingredientes:

1 ½ kg de carne (pode ser picanha ou lagarto)
Sal a gosto
Pimenta-do-reino a gosto
3 colheres (sopa) de óleo
2 folhas de louro
2 ramos de alecrim
3 ramos de tomilho
1 xícara (chá) de cebola roxa em cubos
1 xícara (chá) de cebola comum picada
1 xícara (chá) de alho poro em tiras
1 xícara (chá) de cenoura em rodelas
1 xícara (chá) de aspargos
1 xícara (chá) de champignon cortado
3 dentes de alho em fatias
2 xícaras (chá) de vinho madeira
1 xícara (chá) de tomate em pedaços
1 pimenta dedo-de-moça sem semente picada
½ xícara (chá) de salsa e cebolinha picadas
Água quente
3 colheres (sopa) de azeite
4 colheres (sopa) de manteiga
2 colheres (sopa) de farinha de trigo

Modo de Preparo:
Tempere a carne com sal e pimenta-do-reino. Em uma panela de pressão, coloque o óleo e acomode-a com a parte da gordura virada inicialmente para baixo. Doure de todos os lados. Adicione as ervas (louro, alecrim e tomilho) e metade dos seguintes ingredientes: cebola roxa, cebola comum, alho-poró, cenoura, aspargos, champignon, alho em fatias. Coloque o vinho e metade dos tomates, da pimenta dedo-de-moça, da salsa e cebolinha. Acrescente um pouco de água quente, acerte o sal e cozinhe até ficar macio. Retire a carne, bata o caldo do cozimento no liquidificador e reserve. Em uma frigideira, coloque o azeite e refogue o restante dos vegetais: cebola roxa, cebola comum, alho poro, cenoura, aspargos, champignon, alho, tomate, pimenta dedo de moça e salsa e cebolinha. Acerte o sal e reserve. Em outra frigideira, derreta a manteiga e coloque a farinha de trigo, mexa bem. Acrescente o caldo do cozimento batido e deixe apurar o molho. Se preferir um molho menos espesso, ao invés de bater o caldo do cozimento da carne, apenas coe.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO