Mato Grosso, 20 de Novembro de 2017
Variedades
Diabetes – Médico orienta sobre cuidados no dia mundial da doença
14.11.2017
09:11
FONTE: Assessoria

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Diabetes

    Ilustração

O dia 14 de novembro é lembrado como o Dia Mundial do Diabetes. A data foi instituída diante das preocupações sobre os crescentes números de diagnósticos no mundo e tem como finalidade promover a conscientização sobre os cuidados necessários com a doença.

 

De acordo com um levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS), existe no Brasil mais de 16 milhões de pessoas com diabetes, o que equivale a 8,1% da população brasileira com a doença. Já em Mato Grosso, em 2016, havia no Estado um registro de aproximadamente 184 mil casos desse mal que mata em torno de 72 mil e 200 adultos com mais de 30 anos anualmente, e que representa 6% das mortes no país.

 

Diante desses dados alarmantes, o presidente do Hospital Beneficente Santa Helena (HSBH), o médico Dr. Marcelo Sandrin, fala sobre a importância de se prevenir contra essa doença. “A diabetes é caracterizada pelo aumento de açúcar no sangue, e não é provocado pelo exagero no consumo de doces, mas pelo aumento de peso provocado por hábitos alimentares errados, associado à falta de atividade física”, explica ele, acrescentando ainda que “o excesso de calorias ingeridas, que não é utilizada para o gasto energético, acumula-se na forma de gordura, levando ao aumento do risco do desenvolvimento do Diabetes”.

 

Segundo Sandrin, os principais sintomas da doença são: Aumento de sede e do apetite; Aumento das vezes que a pessoa urina; Alteração visual; Boca seca; e emagrecimento, além de fraqueza. “Esses são os principais sintomas e que devem deixar o cidadão em alerta, pois quanto antes diagnosticada a doença para se iniciar o tratamento, melhor”, diz ele, alertando ainda para que “pessoas que têm histórico familiar de Diabetes, como mãe ou pai com a doença, devem ficar atentos e incluir no dia-a-dia a prática de atividade física e evitar o aumento de peso”.

 

Conforme o médico ainda, diabéticos podem ingerir doces de forma equilibrada, em pequena quantidade, desde que reduzam o total de carboidratos durante o dia. Devem também aumentar a prática de atividade física, para “queimar” o excesso ingerido ou aumentar a dose de insulina antes das refeições. Outra opção é o uso de adoçantes. “O ideal é sempre ter a orientação de um nutricionista ou endocrinologista. Viver com diabetes não pode virar um fardo, mas um alerta para controlar a alimentação equilibrada e uma vida saudável”, finalizou.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO