Mato Grosso, 21 de Setembro de 2017
Economia / Agronegócio
Dólar opera estável, após inquérito contra Temer e prisão de Wesley Batista
13.09.2017
08:43
FONTE: G1

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • noticias_550456ea26b3c_1011785

    ilustração

O dólar opera estável ante ao real nesta quarta-feira (13), com os investidores monitorando a cena política doméstica após o presidente Michel Temer ter se tornado alvo de novo inquérito e depois da prisão do presidente-executivo da JBS, Wesley Batista, segundo a Reuters.

 

Às 9h09, o dólar subia 0,04% vendido a R$ 3,1305.

 

Na terça-feira (12), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luis Roberto Barroso decidiu abrir inquérito contra Temer a partir da delação de executivos da J&F, sob a suspeita de que ele possa estar envolvido num esquema de corrupção e lavagem de dinheiro na edição de um decreto que mudou regras portuárias.

 

O Banco Central brasileiro não anunciou qualquer intervenção no mercado de câmbio nesta sessão, por ora. Em outubro, vencem US$ 9,975 bilhões em contratos de swap cambial tradicional, equivalentes à venda de dólares no mercado futuro. Entenda o que é swap cambial.

 

Na véspera, a moeda fechou em alta de 0,81%, vendida a R$ 3,129, acompanhando a trajetória da moeda no exterior e monitorando o cenário político, depois que a Polícia Federal concluiu que há indícios de que o presidente Michel Temer e ministros cometeram atos de corrupção, segundo a Reuters.

 

Na semana, o dólar acumula alta de 1,11%. No mês e no ano, há queda de 0,59% e 3,71%, respectivamente.

 

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO