Mato Grosso, 17 de Novembro de 2018
Mato Grosso
Educação estuda implantação de um programa de tecnologia para as escolas
14.09.2018
06:21
FONTE: Ascom Prefeitura/Carolina Matter

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • O objetivo é instituir a Política Municipal de Ciência, Inovação e Tecnologia Educacional para uso pedagógico de tecnologias digitais na educação básica (Ascom Prefeitura)

    O objetivo é instituir a Política Municipal de Ciência, Inovação e Tecnologia Educacional para uso pedagógico de tecnologias digitais na educação básica (Ascom Prefeitura)

Fomentar o uso pedagógico de tecnologias digitais na educação básica. Este é o principal objetivo da Política Municipal de Ciência, Inovação e Tecnologia Educacional, que está sendo estudada pela Prefeitura de Lucas do Rio Verde. Comprovadamente, o uso de tecnologias educacionais em sala de aula amplia o conhecimento e atua como facilitador do ensino interdisciplinar e aquisição do conhecimento.

 

Por isso, a prefeitura está elaborando a Política Municipal de Ciência, Inovação e Tecnologia Educacional – PMCITE, que deve ser implantada no âmbito da Secretaria Municipal de Educação e suas respectivas unidades escolares.

 

Vale ressaltar que a implantação da política possibilita promover avaliação, planejamento, organização e a formação dos profissionais da educação, bem como o estabelecimento de metodologias e técnicas inovadoras, fomentar ações inovadoras relativas ao uso das tecnologias sociais como estratégias para a formação e implantar modelos de aulas interativas e o uso das Tecnologias Sociais Digitais (TECSDIG).

 

Para a constituição da política, se faz necessária a elaboração do Programa Municipal de Ciência, Inovação e Tecnologia Educacional com Sistema Municipal de Ciência, Inovação e Tecnologias Educacionais – SIMCITE, que compreende atividades de planejamento, governança, coordenação, organização, operação, formação, controle e supervisão dos recursos de tecnologias educacionais da Secretaria Municipal de Educação e das escolas. Também deve ser criado um conselho e fundo municipal específicos, fórum técnico pedagógico e Centro Tecnológico Municipal.

 

“O programa está baseado em três pilares: a política, que inclui o sistema e núcleo de tecnologia; o conceito, que estabelece todas as regras; e o fundo, além da criação do conselho. É nessa política do programa que são definidas todas as regras para que, independente do futuro do governo ou troca de gestor, tenha a continuidade do programa. O legado da Secretaria Municipal de Educação é deixar isso como uma lei para o futuro de Lucas do Rio Verde, isso é um diferencial. E a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) irá colaborar neste processo com a transferência de conhecimento e apoio ao desenvolvimento na inovação voltada para a educação, além da formação docente para recurso autorreplicante, ou seja, futuramente estes professores vão poder ensinar outros e outros”, explica o professor diretor da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis e pesquisador na área de Gestão do Conhecimento da UFMT, Einstein Lemos de Aguiar, que tem acompanhado de perto os estudos da secretaria.

 

De acordo com a secretária de Educação, Cleusa De Marco, a implantação da Política Municipal de Ciência, Inovação e Tecnologia Educacional vai beneficiar os alunos e servidores da rede municipal, cumprindo metas instituídas no Plano Municipal da Educação, Lei n. 2.438/2015. “Ressaltamos a importância de melhorar a qualidade da educação e a necessidade de evoluir e garantir recursos tecnológicos digitais para utilização pedagógica em todas as escolas. Além disso, vamos ampliar os programas de formação continuada, priorizando a qualidade do ensino ofertado, através dos cursos específicos na área de atuação do professor”, destacou.

 

A proposta inicial da Política Municipal de Ciência, Inovação e Tecnologia Educacional e do programa, conselho e fundo municipal foi apresentada na Câmara de Vereadores nesta quarta-feira (12) com a intenção de buscar a participação coletiva, com apoio e sugestões dos vereadores para a construção do programa.

 

Participaram do encontro, a secretária Cleusa e a equipe da Secretaria de Educação, representante da Procuradoria Municipal, os vereadores Airton Callai, Cristiani Dias, Dirceu Cosma, Fernando Pael, Márcia Pelicioli, Marcos Paulista e Wagner Godoy, e também o professor Einstein, o professor e pesquisador da UFMT, Edvanilton de Lima Oliveira, e o analista de sistemas, Ednei de Souza Monteiro Gaspar.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO