Mato Grosso, 17 de Outubro de 2018
Economia / Agronegócio
Exportação de café do Brasil tem menor nível em 14 anos após greve de caminhoneiros
13.06.2018
08:26
FONTE: Reuters

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • cafe_conilon_graos_colheita

    Café robusta (Foto: Globo Rural/Tv Globo)

As exportações de café verde do Brasil despencaram 36,9% em maio na comparação anual, para 1,46 milhão de sacas de 60 kg, o menor volume exportado pelo país desde fevereiro de 2004, com impacto da paralisação dos caminhoneiros no mês passado, de acordo com dados do Conselho dos Exportadores de Café (Cecafé).

 

A exportação de maio --um mês também impactado negativamente pela baixa oferta de café do Brasil por conta da entressafra-- se configura no menor volume desde fevereiro de 2004, quando o país embarcou 1,4 milhão de sacas, de acordo com dados do Cecafé, informou nesta terça-feira o conselho.

 

"No mês de maio foi evidenciada a menor oferta para a exportação, como já prevíamos devido ao período de entressafra. Além disso, com os protestos e a greve dos caminhoneiros, o volume foi ainda menor, pois deixamos de embarcar entre 400 mil a 500 mil sacas neste mês", disse o presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes, em relatório.

 

O volume de que deixou exportado, contudo, é menor do que o apontado pelo Cecafé ainda durante os protestos, de 900 mil sacas.

 

"Com a estimativa de que teremos uma safra recorde de café para o próximo ano cafeeiro, que oficialmente se iniciará em julho, o Cecafé espera recuperação dos volumes exportados", acrescentou Carvalhaes.

 

Para este mês, a expectativa é de uma recuperação nos embarques, apontam os certificados de exportação que estão sendo emitidos, segundo o Cecafé.

 

Mas a situação ainda não é de normalidade, uma vez que os protestos de maio reduziram os estoques nos portos e limitaram o transporte do produto.

 

O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo e deve ter uma colheita histórica de cerca de 58 milhões de sacas neste ano.

 

Do total embarcado em maio, 1,42 milhão de sacas foram de café arábica (queda de 38,4%), enquanto 46,5 mil sacas de robusta (alta de 134,8%).

 

Também foram exportadas 233,56 mil sacas de café solúvel (queda de 15,2%) e 476 sacas de torrado e moído (queda de 79%).

 

As exportações totais de café do Brasil em maio, entre verde e industrializado, atingiram 1,7 milhão de sacas, queda de 34,7%.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO