Mato Grosso, 21 de Março de 2019
Mato Grosso
Família faz 'vaquinha' para custear tratamento de menino de 3 anos contra câncer em MT
14.03.2019
16:08
FONTE: G1 MT

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • roberth

A família de Roberth Miguel, de 3 anos, faz uma "vaquinha" para custear o tratamento dele contra um câncer, em Cuiabá. A criança está sendo tratada desde 2017, no entanto, apesar das frequentes sessões de quimioterapia, os nódulos reaparecem.

 

De acordo com a mãe do menino, Driele Gonçalves, ele já passou por duas cirurgias desde que o tumores foram diagnosticado.

 

O primeiro tumor apareceu quando Roberth tinha menos de dois anos. Sentindo fortes dores no abdômen, ele foi internado na Santa Casa de Cuiabá. Um exame de ressonância descobriu que se tratava de um tumor nos rins.

 

Como o tumor era muito grande, foram necessárias várias sessões de quimioterapia. No entanto, segunda a mãe, em vez de diminuir, o tumor continuou aumentando, então os médios optaram por fazer a cirurgia em novembro de 2017.

 

A biopsia acusou que o tumor era maligno e Roberth teve que ser submetido a mais sessões de quimio para controlar a doença. Quase um ano após o término do tratamento, foi feito um novo exame para garantir que estava tudo bem.

 

 

Entretanto, foram diagnosticados dois nódulos no pulmão. Mais uma vez, Roberth, foi submetido ao tratamento químico, desta vez, com radioterapia. Na quarta sessão de rádio, apareceram nódulos no rosto do menino.

 

Em novembro de 2018, Roberth foi internado novamente para retirada dos nódulos do rosto. Em dezembro, a cirurgia foi feita. Em janeiro ele começou a quimioterapia novamente. Porém, fez apenas três sessões. Na quarta sessão que seria realizada nesta semana, a Santa Casa anunciou a suspensão dos atendimentos.

 

Além de não conseguir custear o tratamento do filho de forma particular, Driele, que tem outros dois filhos, não pode trabalhar, pois precisa acompanhar o menino. A mãe dela também está desempregada em razão de uma problema na perna.

 

Dessa forma, a única fonte de renda para a família é o auxílio doença que Roberth recebe, e que, mesmo assim, não é o suficiente para sustentar a todos. A maior parte do auxílio cobre apenas os custos com o menino. Além de alimentação especial, Roberth precisa de fraldas, roupas e remédios.

 

 

A família mora de aluguel em uma casa com condições precárias que também não colabora para a eficácia do tratamento.

 

O objetivo da "vaquinha" é arrecadar R$ 15 mil para ajudar a custear o tratamento e manter a família até que a mãe possa retornar ao trabalho.

 

As pessoas que preferirem podem doar fraldas (tamanho XG), roupas e alimentos. Ou ainda, fazer depósito em conta.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO