Mato Grosso, 22 de Maio de 2018
Esportes
Federação deve se pronunciar amanhã sobre jogo não realizado entre Araguaia x LEC
13.02.2018
08:30
FONTE: ExpressoMT

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • LEC

    Luverdense aguardou no banco de reservas do estádio Zeca Costa (Foto: Assessoria/LuverdenseEC)

A Federação Matogrossense de Futebol deverá se pronunciar oficialmente nesta quarta-feira (14) sobre o jogo não realizado entre Araguaia x Luverdense. A partida era pra ter sido disputada no sábado (10), mas acabou não acontecendendo em razão da interdição do Estádio Zeca Costa, em Barra do Garças.

 

As equipes chegaram a ir ao estádio, mas por orientação da equipe de arbitragem acabaram não entrando em campo em razão da decisão judicial. Seguindo o regulamento, o delegado da partida esperou por dois períodos de 30 minutos, para que o departamento jurídico do time mandante conseguisse a desinterdição do Estádio, o que não ocorreu.

 

Com base nesse procedimento, a equipe do Luverdense reivindicou os pontos da partida. No site do clube, a notícia é que o Verdão do Norte cumpriu seu papel, viajando mais de 850 km para o confronto, tendo vencido por WO. O Diretor Executivo, Maico Gaúcho  lamentou o ocorrido “Viemos de longe para realizarmos nosso trabalho e quando chegamos aqui nos deparamos com uma situação dessas, é lamentável nunca vivi uma situação como essa no futebol”, relatou o Diretor.

 

O Art. 36 do regulamento do Campeonato Mato-grossense não deixa claro sobre prejuízo para o mandante neste caso. "Caso a partida não iniciada não possa ser jogada no dia seguinte, por persisitirem os motivos que justificaram o seu adiamento, caberá a FMF marcar nova data para sua realização e dela poderão participar todos os atletas que tenham condições de jogo na nova data marcada para a realização da partida", diz o inciso 1º do art. 36.

 

O estádio foi interditado em março de 2017 pelo juiz de direito Michel Rocha da Silva, que alegou problemas estruturais e descumprimento do estatuto do torcedor. O estádio tem problemas nos elementos estruturais e a ausência de demarcações e sinalizações em piso táctil nas áreas de acesso, rampas e banheiros para portadores de necessidades especiais. Sem as obras de melhorias necessárias, o estádio segue interditado.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO