Mato Grosso, 19 de Setembro de 2018
Economia / Agronegócio
Frutas e legumes contém substâncias tóxicas
10.07.2018
15:25
FONTE: Agrolink

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • 637x325_2

    ilustração

Uma delas são os glicosídeos cianogênicos, encontrados nas sementes da ameixa e maça

 

Apesar de serem componentes fundamentas para uma dieta saudável e equilibrada, frutas e legumes também contém substâncias tóxicas que podem ser muito prejudiciais à saúde, principalmente se consumidas em grande quantidade. Os especialistas afirmam que esses alimentos contêm essas substâncias porque elas podem agir, muitas vezes, como um “pesticida natural”, protegendo as plantas contra os danos causados pelo clima, luz solar ou micróbios.

 

Uma das substâncias que os especialistas recomendam muito cuidado são com os glicosídeos cianogênicos, que podem ser encontrados nas sementes da ameixa e maça, nos pêssegos, cerejas e também na mandioca. Eles liberam hidrogênio e cianeto, podendo se tornar potencialmente letais quando são processados pelo corpo humano, causando sintomas como confusão, tontura, dor de cabeça, vômito e em casos mais graves, dificuldades respiratórias e insuficiência renal.

 

Outro alimento que esconde perigos são as batatas, que contém a solanina, que é uma toxina que age como proteção contra animais, insetos ou fungos que podem atacá-las. Apesar da substância só causar riscos se o alimento foi consumido em grandes quantidades, o Centro de Segurança Alimentar de Hong Kong adverte que a substância não desaparece quando a batata é cozida e chama a atenção para algumas características que indicam maiores concentrações da toxina.

 

“Batatas que adquirem uma tonalidade esverdeada, que estão brotando, foram fisicamente danificadas ou que estão em decomposição podem conter elevados níveis de solanina e a maioria das toxinas estão presentes na zona verde ou casca", explica.

 

Já os vegetais, apesar de serem ricos em nutrientes que previnem o câncer e doenças cardiovasculares, também contém altas taxas de nitratos advindos da água e dos fertilizantes utilizados para adubá-los, que impedem a formação de coágulos, fator que causa complicações como derrames. Por outro lado, leguminosas como feijão, ervilha e grão de bico possuem a lecticida, que está relacionada à síndrome do intestino irritável pois o organismo humano não consegue realizar sua digestão.

 

Até mesmo a canela é capaz de provocar danos à saúde porque contém cumarina, um agente que está ligado a danos no fígado em um pequeno número de pessoas. Um estudo realizado na Alemanha em 2010 indicou que a variedade mais consumida, que é derivada da Cinnamomum cassia, contém até 63 vezes mais cumarina do que a derivada do Ceilão, considerado “a verdadeira canela”.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO