Mato Grosso, 17 de Novembro de 2018
Nacional / Internacional
Governo e órgãos internacionais estimulam contratação de venezuelanos
12.09.2018
08:47
FONTE: Governo do Brasil

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • 44e0e32d_2b0c_4409_b59e_b2d685181669

    Venezuelanos participam de mapeamento em Boa Vista (RR) - Foto: Arquivo/Prefeitura de Roraima

Para estimular a contratação de venezuelanos refugiados, a Casa Civil, em articulação com a Agência da ONU para Refugiados (Acnur) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, promovem seminários com empresários e agentes públicos em diferentes cidades do Brasil.  

 

Nesses eventos, os palestrantes esclarecem que os solicitantes da condição de refugiado têm os mesmos direitos para trabalhar no Brasil como qualquer brasileiro. Ou seja, aqueles que têm CPF e carteira de trabalho podem ser empregados assim que se registram no País. “Os imigrantes ajudaram a construir o Brasil. A migração venezuelana vem com uma capacidade que pode ser utilizada. É uma capacidade de crescimento para todos. O País tem muito a ganhar com isso”, afirma Viviane Esse, representante da Casa Civil na Operação Acolhida. 

 

Ainda de acordo com Viviane, as barreiras culturais e linguísticas são outros desafios que a operação tenta superar. “Várias ONGs nos ajudam tanto na procura de emprego como na confecção do currículo dessas pessoas para que a gente use nossos sistemas para cruzar informações de vaga e perfil de trabalho”, ressalta.  

 

As palestras são realizadas em capitais e em cidades onde os venezuelanos são acolhidos. Até o fim de agosto, 1.099 refugiados haviam sido transferidos de Roraima para outros Estados pelo programa de interiorização. A meta para setembro é transportar cerca de 400 pessoas a cada semana.  

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO