Mato Grosso, 24 de Julho de 2017
Esportes
Grêmio muda discurso e já fala em "acordo harmonioso" em caso Manu
17.03.2017
16:51
FONTE: G1

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

O Grêmio deu um passo atrás e, pelo menos por enquanto, parece ter desistido de denunciar o Barcelona na Fifa pela suspeita de aliciamento do menino Manu, de 10 anos. Após contato do empresário André Cury, representante do clube espanhol no Brasil, o Tricolor diminuiu o tom das declarações e disse estar negociando um "acordo harmonioso" entre as partes. 

Considerado uma das joias da base gremista, Manu foi autorizado pelo Grêmio a participar de um período de treinos no Barcelona, de 23 de janeiro a 10 de fevereiro desse ano, durante as férias escolares. Mas depois disso não se reapresentou mais no CT do Cristal, onde treinam as escolinhas do Grêmio, na data marcada para o reinício das atividades, em 7 de março. 

Após a experiência no clube espanhol a família de Manu decidiu se mudar. O pai do menino, José Raimundo Ferreira, pediu demissão do emprego de segurança no Grêmio e anunciou que estava de mudança para Barcelona com o filho. O que levantou as suspeitas de aliciamento no tricolor gaúcho. Procurado pelo GloboEsporte.com, Ferreira segue sem manifestar.   

– O Grêmio não se arrepende de nada do que disse, nem do que fez. Não há nada errado. Mas no momento, nós vamos segurar as declarações a respeito do caso, porque estamos chegando a um acordo harmonioso sobre o futuro do menino – disse o diretor jurídico do Grêmio, Nestor Hein, ao GloboEsporte.com. – O menino está assustado no meio disso tudo. Temos que pensar no bem-estar dele – completou. 

O Barcelona nega veementemente qualquer interesse no garoto. Cury deu essa versão em telefonemas com Hein. Mas também não quer dar mais publicidade ao caso. O GloboEsporte.com teve acesso a um e-mail interno no qual o clube catalão informa que o garoto seria levado para um período de treinos pelo ex-jogador tetracampeão em 1994 Mazinho, atualmente empresário e pai de Rafinha, do Barcelona, e Thiago, do Bayern de Munique. Mas que só poderia treinar lá mediante autorização, por escrito, do Grêmio. 

Em outra mensagem enviada pelo Barcelona ao Grêmio no dia 9 de fevereiro (veja acima), o clube espanhol agradece a autorização para que Manu participasse dos treinamentos em suas instalações e também informa que o período de intercâmbio estava encerrado. O que indicaria que, em nenhum momento, esteve interessado em "roubar" a joia do Grêmio.   

– Apreciados senhores. Queremos agradecer sua colaboração com respeito a sua autorização para que o seu jogador, Emanuel Silva Ferreira, pudesse participar em nossas sessões de treinamento. Informamos que as ditas sessões estão finalizadas e que foi um prazer para nós acolher o seu jogador em nossas instalações durante o período estabelecido – diz o e-mail. 

Na Europa, Mazinho disse que foi pego de surpresa pela polêmica. O empresário diz não entender as declarações e o posicionamento do clube gaúcho e pediu uma retratação pública. Segundo ex-jogador, a polêmica em torno do garoto é um grande mal-entendido. 

Desde que passou a investigar o caso, o Grêmio também trabalhava com a hipótese de envolvimento de empresários na ida do menino para a Europa. O Tricolor diz esperar até segunda-feira para tentar reverter a situação e ter Manu de volta em sua Escola – o menino jogava na categoria sub-12. O clube gaúcho, além do salário de José Raimundo pelo trabalho de segurança, também arcava com o aluguel da residência onde a família morava em Porto Alegre e o pagamento de uma ajuda de custo mensal. 

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO