Mato Grosso, 25 de Agosto de 2019
Esportes
Heróis da América e coadjuvantes de luxo, Sobis e Luan retomam protagonismo no Gre-Nal 421
20.07.2019
09:02
FONTE: Globo Esporte

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Luan e Sobis

    Arte / GloboEsporte.com

Rafael Sobis e Luan emergem no imaginário de torcedores. As semelhanças entre ambos são as mais diversas. Revelados em Inter e Grêmio, respectivamente, viraram ídolos, deixam explícita a ligação com os clubes e já decidiram Libertadores.

 

Hoje, no entanto, não gozam do status de titulares. Em razão de Odair Hellmann e Renato Gaúcho optarem por formações mescladas, a dupla assume a esperança de ser o diferencial no Gre-Nal 421, a partir das 19h deste sábado, no Beira-Rio, pela 11ª rodada do Brasileirão.

 

O atacante colorado voltou ao Beira-Rio neste ano. Está em sua terceira passagem pelo clube que o projetou. Mesmo sem a titularidade garantida, é um dos principais nomes de Odair Hellmann. Com cinco gols, só está atrás de Guerrero (nove) e Nico López (seis) na artilharia de 2019. Ainda aparece como o principal "garçom" do time, com seis assistências em 25 partidas disputadas.

 

Com Sobis, o Inter ganha o chute de média e longa distâncias, além da bola parada. Ao contrário de Guerrero, não fica entre os zagueiros, posicionado à espera do choque. Sai da área, cai para os lados para abrir espaço aos companheiros e volta para ajudar na criação.

 

Enfrentar o Grêmio é algo corriqueiro na vida do atacante. Até hoje, são 30 partidas por todos os times pelos quais passou. Marcou cinco gols marcados. Porém, em Gre-Nal, a marca é diferente. O duelo deste sábado será o 12º de sua carreira, mas jamais balançou as redes com a camisa do Inter. Sobis não importa-se com números. O único objetivo é ajudar o Inter a vencer a partida.

 

No Grêmio, Luan vive uma fase diferente. Após liderar o times nos recentes títulos (Copa do Braisl, Libertadores e Recopa) e ganhar o prêmio de "Rei da América", caiu de rendimento. Chegou a ser afastado por Renato Gaúcho e perdeu a titularidade. Ainda assim tem números iguais ao adversário desta noite: cinco gols e seis assistências em 18 partidas.

 

Neste momento em que busca se reafirmar, nada melhor do que o clássico. O camisa 7 é um "Homem Gre-Nal". Nas 19 vezes em que enfrentou o Inter, marcou cinco gols – um na goleada por 4 a 1, em 2014, dois no 5 a 0, em 2015, e dois no 2 a 1, em 2018.

 

A identificação com as torcidas também é latente de lado a lado. Ambos, todavia, precisaram superar as desconfianças no início da carreira, embora Luan ainda conviva – de forma mais velada – com o muxoxo das arquibancadas. Mas foi na base da idolatria que os atacantes construíram suas marcas em cada clube. E tudo isso vai para campo a partir das 19h deste sábado, no Beira-Rio.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO