Mato Grosso, 15 de Agosto de 2018
Variedades
Hiperêmese gravídica pode causar danos à saúde mental das grávidas
06.02.2018
09:09
FONTE: Crescer online

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • mulher_gravida_nausea_enjoo_optimized_380x250_500px

    ilustração

O desconforto causado pela hiperêmese gravídica (HG), condição que se caracteriza por fortes enjoos matinais e vômitos na gravidez, vai muito além do mal estar. De acordo com um estudo recente feito pela Universidade de Plymouth, no Reino Unido, a doença - que afeta 1,5% das gestantes, incluindo a princesa Kate Middleton, que espera o terceiro filho - pode até mesmo mexer com a cabeça das gestantes e gerar sérios danos psicológicos. 

 

Para chegar a essa conclusão, os cientistas se debruçaram sobre material publicado nos últimos vinte anos, que abrangia diversos relatos de mulheres com HG. Tal análise mostrou que o prejuízo mental era tamanho, que muitas delas chegavam a ter pensamentos suicidas.

 

Na tese, publicada no British Journal of Midwifery, Caitlin Dean, Katrina Bannigan e Jonathan Marsden identificaram quatro sintomas decorrentes da HG que podem estar relacionadas à saúde mental: a isolação social; a incapacidade de cuidar de si mesma ou dos outros; os efeitos psicológicos negativos, como a depressão e a culpa; e uma sensação de estar morrendo, de querer morrer ou o desejo de abortar.

 

Para endossar a pesquisa, foram reproduzidas algumas declarações de gestantes que sofreram de náusea extrema: “Eu quero minha vida de volta, eu estou morrendo, eu realmente me sinto morta. É como se eu realmente não existisse mais, e eu só tenho hiperêmese” e “Foi tão ruim que eu realmente cogitei abortar, porque eu não poderia aguentar mais… Eu pensava, Não vale a pena me matar por isso” foram alguns dos chocantes relatos.

 

Além dos problemas emocionais causados diretamente pelo mal estar, a HG levou em alguns casos à perda do emprego, já que ela segue incompreendida até por profissionais da saúde. “Apesar das pesquisas de alto nível nos últimos 20 anos, os efeitos dessa condição permanecem subestimados”, pontuam os autores.

 

E não é todo mundo que tem a coragem da duquesa, de ter três filhos diante dessa complicação. Por fim, o estudo conclui que, para muitas mães, os intensos enjoos acabam por reduzir a vontade de ter outros herdeiros.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO