Mato Grosso, 17 de Outubro de 2019
Mato Grosso
Irmão passa a cuidar dos filhos da mulher que foi assassinada pelo ex-marido
11.07.2019
08:01
FONTE: Portal Sorriso

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • 505661562781291

Três garotas ficaram órfãs de pai e mãe e outros dois rapazes ficaram sem a sua genitora após o desfecho trágico de uma separação. Débora de Oliveira Silva, 37 anos, foi assassinada com um tiro no rosto pelo ex-marido, Marcos Rogério Lima, que cometeu suicídio ao ser cercado por policiais. O irmão da vítima concedeu entrevista exclusiva ao Balanço Geral e relatou detalhes de como era a relação do casal.

 

Isaias de Oliveira Silva, irmão mais velho de Débora, passará a cuidar de quatro sobrinhos. Um deles, de 19 anos, presenciou o crime e aniversariou um dia antes de a mãe ser morta. O jovem é fruto de um relacionamento anterior.

 

Além dele, Isaias também cuidará das três filhas do ex-casal: uma adolescente, de 13 anos, uma de 7, e outra de 3 anos. Débora deixou 5 filhos. O mais velho, de 21 anos, já é casado e não vai morar com o tio.

 

Em entrevista exclusiva, Isaias relatou que a irmã e Marcos viveram por cerca de 15 anos em uma relação conturbada, repleta de separações. Ele diz que não havia agressões físicas, mas existia a verbal, inclusive na frente das crianças.

 

“Tiveram ameaças por mensagens, mas não houve agressões. Ele era um funcionário exemplar, mas estava depressivo. Se ele tivesse falado para a gente, a gente tinha acompanhado, mas ele não era de conversar como a família dele e nem com a nossa. Ele bebia socialmente. Ele era bem controlado. Ele mantinha o emprego dele há 8, 9 anos”, contou.

 

Perguntado sobre a relação de Marcos com os filhos, Isaias relatou que se tratava de um pai exemplar. “Isso tanto para os filhos dele quanto para os dois da minha irmã, os dois maiores”. No entanto, outros fatores motivaram a separação do casal reiteradas vezes. A última perdurou por cerca de 4 meses.

 

“Ela estava decidida. Estava muito feliz por trabalhar ao lado da casa, acompanhando os estudos dos filhos. Parece que ela estava se despedindo da felicidade dela. É uma perda irreparável. Lamentamos pela tragédia ser tão inesperada. Mas que isso sirva se exemplo para outras famílias, que se comovam e coloquem Deus mais no coração. Estamos com uma dor que não tem o que faça passar. Pedimos a Deus que conforte a nossa família e a família dele. Não temos mágoa no coração”.

 

Isaias lamenta por a família não ter imaginado que a separação do casal resultaria em uma tragédia. “Senão a gente teria levado ela para outra cidade e auxiliado Marcos com um tratamento [psicológico]. Mas eu falo pela minha família, a gente não tem mágoa de ninguém no coração. E que isso sirva de paz para a nossa família e para a dele. É uma tragédia muito grande, mas que Deus nos dê força para criar os filhos deles, pois não será fácil. Eles perderam uma mãe de ouro”.

 

Conforme o Portal Sorriso noticiou, armado com uma espingarda, Marcos entrou na casa de Débora pelos fundos e atirou contra a vítima no rosto, no distrito de Caravágio (Sorriso), na manhã de segunda-feira.

 

Ontem, momentos antes de ser preso por policiais civis, o acusado sacou um revólver calibre 38 e atirou na própria cabeça quando estava escondido em um barracão.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO