Mato Grosso, 17 de Dezembro de 2018
Esportes
Marlone cita números para defender ano no Sport: "Não vou driblar time todo"
05.12.2018
10:54
FONTE: G1

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • img_7404

    Marlone acabou o ano como reserva do Sport — Foto: Aldo Carneiro/ Pernambuco Press

Uma das grandes esperanças do torcedor do Sport, nesta temporada, estava depositada nos pés do meia Marlone. De volta ao clube depois de ter vestido a camisa rubro-negra, em 2015, e de ter ido bem, ele desembarcou no Recife cheio de pompa e, de cara, recebeu a camisa 10. No entanto, esteve longe de repetir a sequência positiva de três anos atrás e acabou o ano como reserva da equipe, rebaixada para a Série B. Apesar disso, ele se apega aos números e não vê seu desempenho como negativo.

 

- Se a gente for pegar os números, eu tive número bom de assistência e de gols, por ser um meia de criação. Sempre falo que, infelizmente, não vou driblar o time todo e fazer o gol.

 

Marlone fechou 2019 com 45 jogos e sete gols marcados. Ao todo, foram 13 assistências para companheiros estufarem as redes.

 

Entre vários erros cometidos pelo Sport na temporada, Marlone cita as trocas constantes no comando da equipe, que teve quatro treinadores. Segundo ele, as mudanças atrapalham o desempenho individual de cada jogador.

 

- Tivemos quatro treinadores durante esse ano e cada um chega com uma visão diferente e um sistema tático diferente e eu respeito a visão de cada treinador. Foi um ano que tivemos muitas mudanças. Temos que tirar como lição tudo que aconteceu e, cada dia, ver o que precisa melhorar.

 

Marlone tem contrato com o Sport até o final deste ano. Ele estava emprestado pelo Corinthians, com quem tem vínculo até o fim de 2019. A partir de agora, não sabe como vai ser o seu futuro.

 

- Estou aqui por empréstimo até o final do ano e tenho contrato com o Corinthians. Agora vou para as férias e as pessoas que me representam podem ver o que é melhor para mim. Tenho um carinho muito grande pelo Sport, por tudo que aconteceu aqui em 2015, minha filha nasceu aqui, mas essa parte de diretoria acaba ficando com eles (empresários). Vamos ver o que vai ser acertado.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO