Mato Grosso, 17 de Novembro de 2018
Economia / Agronegócio
Moagem de cana cresce 10% na segunda quinzena de agosto; produção de etanol segue ritmo acelerado
14.09.2018
09:14
FONTE: UDOP

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • 637x325_2

    ilustração

A Unica - União da Indústria da Cana-de-açúcar atualizou nesta quarta-feira (12) os números da safra 2018/2019 até a segunda quinzena de agosto. No período, a região Centro-Sul, processou 10,83% a mais de cana-de-açúcar, quando comparado ao mesmo período da temporada anterior. A fabricação de açúcar caiu 6,85% e a de etanol cresceu 37,31%, sempre comparados ao mesmo período da safra anterior.

 

De acordo com a entidade, as agroindústrias do Centro-Sul esmagaram 43,31 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na segunda metade de agosto, alta de 10,83% sobre o resultado da mesma quinzena de 2017. No acumulado desde o início da safra 2018/2019 até 1º de setembro, esse crescimento foi de 2,33%, com 391,77 milhões de toneladas processadas.

 

O diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues explicou o impulso no processamento de cana-de-açúcar. "O aumento da moagem ocorreu por conta de um avanço de 6% da área de colheita sobre 2017 em função da queda de produtividade".

 

Embora a moagem tenha registrado um avanço, a produtividade do canavial recuou 9,85%, de acordo com dados do CTC - Centro de Tecnologia Canavieira. O rendimento do canavial alcançou 70,00 toneladas por hectare colhido em agosto, contra 77,64 no mesmo mês de 2017. Do início da safra até o final de agosto, a produtividade é de 78,44 toneladas por hectare, frente às 81,20 registradas até a mesma data da safra passada. Mais informações sobre produtividade média clique aqui.

 

"Essa quebra irá se intensificar nas próximas quinzenas, na medida em que a colheita avançar para áreas mais afetadas pela estiagem e com lavouras mais velhas e, portanto, com produtividade naturalmente menor", comenta Padua. A Unica destacou que, de fato, esse incremento da colheita da cana de cortes mais velhos já diminuiu em oito toneladas por hectare a produtividade de agosto comparativamente a julho.

 

Açúcar e etanol

Até 1º de setembro a fabricação de açúcar caiu 6,85% em relação a mesma quinzena de 2017, somando 2,37 milhões de toneladas. Já no caso do etanol, houve aumento de 37,31%, com 2,45 bilhões de litros produzidos (1,67 bilhão de litros de hidratado e 776,35 milhões de anidro).

 

Dados da Unica apontam que desde o início da safra 2018/2019 até 1º de setembro, a quantidade fabricada de açúcar totalizou 18,84 milhões de toneladas, recuo de 19,28% quando comparada ao mesmo período de 2017. Em sentido inverso, a produção de etanol acumula alta de 33,51%, alcançando 20,50 bilhões de litros (6,35 bilhões de anidro e 14,14 bilhões de hidratado).

 

Com isso, 62,36% da matéria-prima processada nos 15 dias finais de agosto destinaram-se à produção de etanol (versus 53,03% na mesma quinzena de 2017). Na safra, esse percentual atinge 63,48%.

 

A Unica informou ainda que 15 unidades produtoras no Centro-Sul que deixaram as fábricas de açúcar inativas durante o ciclo corrente, priorizando em 100% a moagem para o etanol.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO