Mato Grosso, 23 de Maio de 2019
Mato Grosso
Polícia procura dois suspeitos de matar comerciante a mando da mulher dele e do amante dela em Cuiabá
14.03.2019
15:56
FONTE: G1 MT

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • suspeitos

A polícia divulgou a foto de dois homens suspeitos de participação no assassinato do comerciante Geraldo Jamil Siman Moreira, 51 anos, no dia 18 de janeiro, no Bairro Cidade Verde, em Cuiabá. O crime foi cometido a mando da mulher da vítima e do amante dela, que já estão presos. O casal teria pago R$ 15 mil aos executores.

 

Hermes Domingos de Oliveira, que, segundo a polícia, teria sido pago pelos mandantes para contratar Ygor Henrique da Silva Martins, para junto com Atailson Espírito Santo, que também está preso, matar o comerciante. Hermes e Ygor estão com a prisão decretada.

 

Ygor foi o autor dos disparos de arma de fogo e companhia de Atailson que pilotava a motocicleta. A vítima foi morta com três tiros na cabeça, em frente à própria casa.

 

Além do disque denúncia via 197, a DHPP conta com um canal exclusivo via WhatsApp para recebimento de informações referentes a captura de foragidos, com garantia de absoluto, pelo telefone (65) 9 9971-7976.

 

As investigações apontam que o piloto e o executor ficaram dois dias de tocaia em uma casa abandonada, ao lado da residência da vítima, esperando o momento certo para assassiná-lo.

 

No dia 17 de janeiro, a vítima, que tinha o costume de sair bem cedo de casa, se atrasou e o plano foi adiado. No dia seguinte, 18 de janeiro, às 5h, a vítima foi executada.

 

Inicialmente, com imagens de câmaras de segurança, que mostraram a motocicleta e pela placa os policiais chegaram até uma pessoa que informou aos policiais que havia vendido a motocicleta para Atailson.

 

Ao ser preso Atailson revelou que tinha sido contratado pelo filho do dono do supermercado, que fica em frente à casa da vítima. Essa pessoa foi identificada como sendo o jovem, Gabriel, que teve a prisão cumprida no dia 14 de fevereiro.

 

Após a prisão de Gabriel foi descoberto o plano sórdido alimentado pela esposa da vítima. Danielle mantinha há quase dois anos relacionamento extraconjugal com Gabriel. Ela dizia a ele que sofria constantemente agressões físicas do marido e que um de seus dois filhos era fruto de estupro praticado pelo esposo, e o segundo engravidou em momento que ele (marido) tinha se aproveitado do seu estado de embriagues. Ela também falava ao amante que não mantinha relações sexuais com o marido.

 

 

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO