Mato Grosso, 17 de Dezembro de 2018
Esportes
Pouco utilizados ganham espaço no Náutico e técnico explica: "Merecimento"
13.03.2018
14:09
FONTE: G1

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • mco_6900

    Oriundos da base, lateral Kevyn e atacante Robinho ganharam sequência entre titulares (Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press)

Depois de 19 jogos na temporada, atletas que iniciaram o ano pouco utilizados ganharam espaço entre os titulares. Três são oriundos da base. É o caso do goleiro Bruno, do lateral-esquerdo Kevyn e do atacante Robinho. Foram "achados" do técnico Roberto Fernandes, diante da necessidade de utilizar os jovens por conta do pouco dinheiro para investir em contratações. Mas, além da base, outros mais experientes, antes encostados, começaram a aparecer.

 

Para o comandante, permanência de atletas na equipe, como é o caso do trio da base, passa por uma questão de merecimento.

 

- Jobson passou um tempo na geladeira, trabalhou, trabalhou e depois retomou o espaço. Kevyn, idem. Ainda falta ritmo a Rogerinho, a Fernandinho, mas se os dois estivessem na mesma condição, iam entender que o momento é de Robinho. Neste momento, é de Bruno a titularidade (no gol). E ele vai buscar evoluir, como qualquer jogador da base. O que vale é o senso de merecimento.

 

O Alvirrubro é a equipe com maior aproveitamento de atletas formados na base entre o Trio de Ferro da Capital. Destaque do time B do Timbu, o atacante Robinho tem sido acionado entre os titulares há cinco jogos. Esteve em campo durante os 90 minutos em quatro deles.

 

Na lateral esquerda, a temporada começou com Gabriel Araújo, contratado pelo Náutico, neste ano, no comando da posição. Até o jovem Kevyn, de 20 anos, oriundo da base, ganhar espaço e assumir a titularidade. Vestiu o número seis por 12 jogos, enquanto Gabriel apareceu em outros seis oportunidades.

 

Contra Sport e Vitória, pelo Pernambucano, Cordino, pela Copa do Brasil, e Bahia, pela Copa do Nordeste, com Kevyn na lateral, Araújo chegou a ser acionado entre os titulares na ponta esquerda.

 

O caso do goleiro Bruno foi diferente. Ele não assumu o lugar por opção técnica. Ganhou a vaga após a lesão de Jefferson, no jogo contra o Cordino, pela Copa do Nordeste. Titular nos 11 confrontos seguintes, mesmo com a volta do antigo camisa 1 próxima de acontecer, o técnico banca o jovem, de 23 anos, no time.

 

Único dos quatro citados por Roberto que não saiu da base alvirrubra, Jobson é um dos poucos remanescentes do elenco de 2017. Começou o ano como titular, mas perdeu espaço, chegando a ter futuro incerto no clube.

 

Acionado nos três primeiros jogos do ano, ficou de fora dos cinco seguintes, antes de voltar a ser acionado do banco de reservas, no 4 a 0 sobre o Salgueiro, pelo Pernambucano. Na partida, outros esquecidos tiveram oportunidade. Como os atacantes Christiano e Odilávio, além do zagueiro Richard Matias, todos da base.

 

Antes de voltar a ser acionado como titular contra o Bahia, no último sábado, o volante ficou oito jogos parado. Sequência em que apareceu somente duas vezes entre os relacionados.

 

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO