Mato Grosso, 17 de Dezembro de 2018
Economia / Agronegócio
SC aumenta exportação de frango em 14% e a de suínos em 33,6%
06.12.2018
15:17
FONTE: NSC Total

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • 637x325

    ilustração

Santa Catarina teve um crescimento de 14% nas exportações de frango em novembro e de 33% nos embarques de suínos, considerando o faturamento, em relação ao mesmo mês do ano passado. As aves renderam US$ 161 milhões e, os suínos, R$ 58 milhões.

 

Em volume a exportação de frango no mês passado foi de 92 mil quilos, com acréscimo de 30%, e em suínos foram 32 mil toneladas, com acréscimo de 60,9%.

 

Já no acumulado do ano enquanto os índices nacionais são negativos tanto no suíno, quanto no frango, em Santa Catarina a exportação de aves já é positiva em 7,8% em volume, com 966 mil toneladas. O valor ainda é 2,9% inferior, com US$ 1,6 bilhão. De acordo com o analista do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Cepa) da Epagri, Alexandre Luís Giehl, essa redução é influenciada por queda de vendas para Japão e países europeus. Já os números para Oriente Médio e América Latina são favoráveis.

 

No suíno o faturamento de R$ 554 milhões é 6% inferior ao do ano passado, mas o volume de 297 mil toneladas já é superior em 17% aos onze meses de 2017.

 

- A explicação para essa dessintonia entre quantidade e valor é que o valor da tonelada exportada para a China é um pouco menor do que era obtido com as exportações para a Rússia. De qualquer forma, o desempenho de SC é bem melhor que o nacional. A principal razão para o desempenho de SC segue sendo a China. No acumulado de 2018 o incremento das exportações para aquele país foi de 188,47% em quantidade e 180,53% em valor, na comparação com o mesmo período de 2017 – avaliou Giehl.

 

O analista disse que, quase todos os principais importadores de carne suína catarinense ampliaram suas compras este ano em relação ao ano passado.

 

- As perspectivas são bastante positivas para o próximo ano, tanto em função do fim do embargo russo, quanto pela perspectiva de aumento ainda mais significativo das importações chinesas, especialmente em função da detecção de surtos de Peste Suína Africana naquele país, que podem comprometer severamente a produção- destacou.

 

Outra informação interessante é que em novembro Santa Catarina respondeu por 55% do volume de suínos exportados pelo Brasil.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO