Mato Grosso, 26 de Junho de 2019
Economia / Agronegócio
Sicredi 30 anos de desafios, sonhos e conquistas
11.06.2019
08:59
FONTE: Assessoria

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Trinta anos de desafios, sonhos e conquistas — Foto: Divulgação Trinta anos de desafios, sonhos e conquistas — Foto: Divulgação

O Sicredi começou a escrever a sua história há 117 anos, no Sul do Brasil, resultado da união de um grupo de produtores rurais que buscava organização para que, juntos, aumentassem a produção e crescessem. Aos poucos, esse movimento em prol do cooperativismo passou a se manifestar também em outras regiões, como em Mato Grosso, 30 anos atrás, fazendo com que o Sicredi encontrasse nesse estado muitas oportunidades para se consolidar.

 

Naquela época, tudo aqui era muito diferente. Havia quase nenhuma infraestrutura de transporte, de energia, de comunicação, de saúde e de educação. A população era bem pequena. E a solução para transformar essa realidade era se unir, e nem as condições desfavoráveis intimidaram milhares de sonhadores – mato-grossenses ou não – de juntos desenvolverem planos ambiciosos para crescer. Dentro dessa história, o Sicredi e o cooperativismo de crédito tiveram um importante papel.

 

A grande disponibilidade de área cultivável em Mato Grosso, onde poderiam ser plantadas lavouras e criados animais, atraiu quem buscava prosperidade e o sonho de trabalhar em sua própria terra, movimento que trouxe consigo investidores de diferentes segmentos econômicos que trabalharam para melhorar a infraestrutura e aos poucos fazer com que pequenas comunidades se tornassem mais tarde grandes polos de desenvolvimento econômico.

 

O Sicredi esteve ao lado dessas e de todas as pessoas que acreditavam no potencial do Estado, que passou a ser a “menina dos olhos” do Brasil. Sim, moradores dos mais diferentes estados brasileiros e até de outros países deixaram sua terra natal e chegaram aqui em busca de oportunidades. Assim como o Estado os acolheu, o Sicredi os recebeu em suas cooperativas e suas agências, não para simplesmente fechar negócios, mas principalmente para abrir os caminhos para a realização de sonhos, criando uma relação próxima da comunidade, mostrando que todos os que vivem aqui são importantes, independentemente do sexo, cor, credo ou classe social.

 

 Pautada pelo respeito à diversidade e com o objetivo de promover a melhoria da qualidade de vida dos seus associados e da comunidade onde está presente, a instituição financeira cooperativa apostou nessas pessoas e caminhou ao lado delas para a concretização de seus sonhos e, consequentemente, para o desenvolvimento do Estado.

 

Ao longo dessas três décadas, o Sicredi conquistou mais que associados, conquistou amigos. Pessoas unidas pelo mesmo propósito que trabalham diariamente para que o cooperativismo e seus benefícios sejam levados a mais gente. E o Sicredi ainda tem muito espaço para fazer a diferença na vida de mais cidadãos mato-grossenses, sejam eles nascidos nesta terra ou acolhidos por ela. Afinal, o interesse pela comunidade, que é um dos princípios cooperativistas, também é seguido na prática por esta instituição que busca sempre ajudar esses sonhadores com soluções financeiras e taxas mais justas, por meio de um relacionamento próximo e consultivo.

 

Exemplo do seu interesse pela comunidade é o fato de possuir hoje a maior rede de agências do Estado, com um total de 142, espalhadas por 111 municípios. Em 33 deles é a única instituição financeira presente, ou seja, está onde nenhuma outra instituição tem o interesse de estar. Com isso, promove inclusão financeira, disponibiliza produtos e serviços financeiros como outros bancos, mas com a vantagem de praticar taxas de juros mais justas e distribuir resultados, já que não visa lucro.

 

Levar o cooperativismo de crédito para mais pessoas fez o Sicredi continuar a ultrapassar fronteiras. De Mato Grosso avançou para outros estados da região Norte, agregando paraenses, rondonienses e acreanos, movidos pelo mesmo propósito, de crescer juntos e fazer a diferença.

 

Hoje, o contingente de acreditadores nesse modelo de negócio soma 400 mil pessoas na região Centro Norte. São pessoas físicas, empresas e produtores rurais que confiam no cooperativismo de crédito e fazem suas movimentações financeiras na instituição financeira cooperativa que, ao longo de sua trajetória, se mostra cada vez mais sólida, robusta e completa. Um dos indicadores que mostra a robustez do sistema é o quanto possui em ativos. Nesse item, o Sicredi contabilizou R$ 13,3 bilhões em ativos em 2018 na região Centro Norte e R$ 95,1 bilhões no país, onde o número de associados passa de quatro milhões.

 

Assim como Mato Grosso avançou muito nos últimos 30 anos, o Sicredi cresceu. Participou da história de muita gente e mostrou que com trabalho duro é possível comemorar inúmeras vitórias. A instituição financeira cooperativa esteve ao lado das pessoas nos momentos de dificuldade e realizações.

 

E a relação do Sicredi com esse Estado não para por aqui, ela continua, porque, junto com os mato-grossenses, rondonienses, paraenses e acreanos, a instituição financeira cooperativa ainda tem muitos projetos para tirar do papel. Os anos que estão por vir servirão para continuar esse ciclo de desenvolvimento, que começa pela aproximação das pessoas, passa pela orientação assertiva, que combinada à concessão de crédito, resulta na concretização de planos que mudam a realidade das famílias e da sociedade.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO