Mato Grosso, 22 de Maio de 2019
Esportes
Sobis retoma protagonismo com gols e reforça caráter de "senhor Libertadores" pelo Inter
08.05.2019
07:37
FONTE: Globo Esporte

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto - Ricardo Duarte / Divulgação Inter

Basta mencionar o nome de Rafael Sobis e uma palavra logo vem à mente dos colorados: Libertadores. O elo entre o atleta e a competição continental é indissolúvel, especialmente com a camisa do Inter. Autor de três gols nas duas finais que fizeram do clube um bicampeão da América, o atacante voltou a ser decisivo no empate em 2 a 2 com o River Plate, atual detentor do título da competição.

 

Nesta terça-feira, o camisa 23 foi a opção de Odair Hellmann para iniciar na vaga de Guerrero, preservado. E correspondeu com o protagonismo já conhecido e que não sai das lembranças dos torcedores pelas conquistas de 2006 e 2010. Sobis não só marcou os dois gols como reforçou o estigma de "senhor Libertadores" com marcas emblemáticas alcançadas pelo Inter.

 

O atacante chegou ao oitavo gol com a camisa colorada na competição continental e superou Fernandão, D'Alessandro e Giuliano para se isolar na vice-artilharia do clube. O artilheiro é Leandro Damião, com 11.

 

"O que fiz está gravado para sempre, mas estou aqui para colocar mais meu nome na história. Tem sido na Libertadores, e isso me deixa muito feliz" (Rafael Sobis)

O protagonismo vivido na gélida noite de outono em Buenos Aires é, de fato, fruto de sua expertise em jogos "encardidos". Os gols marcados no Monumental de Nuñez contra o River Plate complementam uma lista que tem bolas na rede em duas finais de Libertadores – 2006 e 2010 – e ainda dentro da Bombonera – em 2004, pela Sul-Americana.

 

O Inter saiu atrás no placar com um belo gol - em condição irregular - de Álvarez. Coube a Sobis usar todo o seu conhecimento e protagonismo não apenas para empatar, mas para colocar o Inter em vantagem.

 

> Os artilheiros do Inter na Libertadores

 

Leandro Damião - 11 gols

Rafael Sobis - 8 gols

D'Alessandro - 6 gols

Fernandão - 6 gols

Giuliano - 6 gols

 

Ainda no primeiro tempo, o atacante dominou na intermediária e ergueu a cabeça para fitar o goleiro Armani. Mesmo de muito longe, sequer fraquejou e bateu para o gol. A bola estufou as redes e deixou o "portero" paralisado.

 

Depois, Sobis converteu pênalti sofrido por Moledo. E só não saboreou a vitória ao lado dos companheiros por uma infelicidade de Marcelo Lomba, em rara falha já nos acréscimos. Pratto deixou tudo igual e fechou o placar em 2 a 2.

 

- Todo o goleiro bom toma gol. Cabe a nós atacantes chutar. Tinha um vento que corria no campo. Treino muito isso. Se eu pudesse, chutava muito mais. Têm horas que temos que olhar uma outra opção. Tive uma chance antes, que talvez poderia ter chutado. A bola não estava como eu gosto. Tenho um chute bom, que bom que ela fez uma curva meio louca e foi um gol importante - disse o atacante.

 

Mesmo na reserva de Guerrero, Sobis mantém um papel vital para o Inter na Libertadores. E não apenas pela experiência. Além dos três gols, o atacante soma duas assistências e tem contribuição com cinco dos 11 marcados pela equipe na competição.

 

 

Com o empate nesta terça-feira, o Inter encerra o Grupo A na liderança isolada, com 14 pontos - quatro a mais que o vice-líder, River Plate. Agora, resta esperar o sorteio, que será realizado na segunda-feira, para conhecer o adversário nas oitavas de final da Libertadores.

 

O elenco colorado retorna de Buenos Aires na tarde desta quartaa. No domingo, às 16h, a equipe enfrenta o Cruzeiro no Beira-Rio, pela 4ª rodada do Brasileirão.

 

 

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO