Mato Grosso, 25 de Maio de 2017
Mato Grosso
Tapurah registra primeiro caso suspeito do Jogo Baleia Azul
20.04.2017
10:30
FONTE: Kimberly Schäfer | ExpressoMT

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  •  Baleia Azul

    O Jogo Baleia Azul está supostamente ligado a uma série de suicídios e casos de autoflagelação em todo o mundo (Foto: Ilustração/Reprodução)

O Boletim de Ocorrência foi lavrado ontem (19) após o Conselho Tutelar da cidade de Tapurah confirmar boatos de que uma adolescente estaria com marcas, características de adeptos ao Jogo Baleia Azul, espalhadas pelo corpo.

 

De acordo com informações colhidas pelo ExpressoMT, a menina foi flagrada por terceiros com marcas de automutilação e hematomas. Após abordagem e conversa com os pais da garota, os conselheiros chegaram a conclusão de que a adolescente estaria sendo incentivada a se autoflagelar, o que aumenta a suspeita sob o Jogo que tem arrastado centenas de adolescentes à prática do suicídio.

 

Ao ExpressoMT, o delegado Walter Fonseca, que também responde pela cidade de Tapurah, afirmou que o Boletim de Ocorrência foi registrado e o celular da adolescente apreendido.

 

“A adolescente estava com o corpo todo lesionado, aparentemente com o mesmo estilo de corte que é divulgado no desafio da Baleia Azul. A gente apreendeu o celular da menina, e apesar dela ter apagado todas as mensagens, nós vamos enviar o aparelho para a GECAT, que é a Gerência de Combate aos Crimes de Alta Tecnologia, para descobrirmos de onde estavam partindo as mensagens que poderiam estar incitando a autoflagelação e até o suicídio” – afirmou o delegado.

 

Com características contundentes e B. O. lavrado, apenas um caso foi registrado, mas  a suspeita é que mais adolescentes estejam envolvidas com o Desafio Baleia Azul na cidade de Tapurah.

 

O jogo

Segundo a Polícia Civil, o jogo online foi iniciado na Rússia entre 2015 e 2016 e está supostamente ligado a uma série de suicídios em todo o mundo, uma vez que busca causar danos emocionais aos participantes.

 

O desafio vem sendo alvo de investigações em Mato Grosso, bem como nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Paraíba e outros. A polícia afirma que as vítimas são coagidas a seguir instruções feitas por "curador", como é chamada a pessoa que entrega os desafios. De acordo com relatos, o jogo dura cerca de 50 dias com desafios que vão desde tarefas simples como desenhar uma baleia numa folha de papel até outras como cortar os lábios, furar a palma da mão diversas vezes, fazer cortes em diferentes partes do corpo, até o desafio final, que seria o suicídio.

 

Aos pais, a orientação é para que fiquem atentos à mudança de comportamento e abriam espaço para diálogo. 

 

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO