Mato Grosso, 23 de Maio de 2019
Esportes
Titular do Palmeiras, Borja tenta superar críticas e embalar contra sua primeira grande vítima
15.03.2019
07:05
FONTE: Globo Esporte

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Borja

    Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Ainda entre altos e baixos com a camisa do Palmeiras em 2019, Borja reencontra neste sábado o adversário que o fez entrar no radar palmeirense em 2016, ano em que ainda era uma aposta do futebol colombiano: o São Paulo.

 

Quando vestia a camisa do Atlético Nacional, o atacante chamou a atenção com um inicio arrasador em seu novo clube – foi comprado do Cortuluá por cerca de R$ 7 milhões para disputar as semifinais.

 

Com quatro gols em duas partidas, Borja teve atuações determinantes para eliminar o São Paulo da Libertadores de 2016. Duas partidas depois, ele confirmou a conquista do torneio sul-americano, com direito a outro gol na decisão, contra o Independiente del Valle, do Equador.

 

Na sequência daquela temporada, o camisa 9 do Verdão manteve o ritmo de gols e boas atuações, incluindo a classificação até a final da Copa Sul-Americana, título que foi dado para a Chapecoense após a tragédia envolvendo o avião da delegação do clube catarinense.

 

Eleito o Rei da América em 2016, prêmio dado pelo jornal El País ao melhor atleta do continente, Borja desembarcou em São Paulo com festa e contratação muito festejada. E bem mais valorizado. O Verdão pagou cerca de R$ 34 milhões ao Atlético Nacional.

 

Após uma primeira temporada de adaptação, com dez gols em 43 jogos, Borja brilhou no ano passado com 20 gols em 44 partidas, além dos prêmios de artilheiro do Campeonato Paulista e da Libertadores. O ano de 2019, porém, tem sido de críticas de parte da torcida e apoio dos companheiros.

 

Com três gols marcados, ele é o artilheiro do elenco na temporada, empatado com Ricardo Goulart. Mas o sistema ofensivo ainda tem deixado a desejar, principalmente no Campeonato Paulista.

 

A suspensão de Deyverson no torneio estadual abre espaço para o retorno de Borja contra o São Paulo, contra quem ele marcou também vestindo a camisa do Verdão, no Campeonato Paulista do ano passado.

 

Aos 26 anos, o colombiano está a três partidas de completar o seu centésimo jogo pelo Palmeiras. No início da semana, o atacante não esteve presente na lista de convocados da Colômbia para os amistosos contra Japão e Coreia do Sul.

 

Mas, de acordo com pessoas do clube, a ausência do atleta entre os relacionados foi uma opção do técnico Carlos Queiroz para testar outras opções. O português, inclusive, esteve em São Paulo recentemente, onde acompanhou a vitória do Verdão sobre o Bragantino e conversou com Felipão no Pacaembu.

 

Desde que chegou ao clube, ele entrou em campo em três clássicos contra o São Paulo, com duas vitórias (Paulistão de 2017 e de 2018) e uma derrota (primeiro turno do Brasileirão de 2017). Ele viu do banco outras dois triunfos do Verdão no Choque-Rei. (segundo turno do Brasileirão de 2017 e do Brasileirão de 2018).

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO