Mato Grosso, 17 de Julho de 2019
Esportes
Vim, falei e venci
08.07.2019
08:35
FONTE: Globo Esporte

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Reuters

São duas personalidades que convivem bem em uma só personagem. Ora um olhar sério e profundo para tocar em feridas como poucos atletas se arriscam. Ora um sorriso largo que aproxima seu discurso com a de tantas outras pessoas. Megan Rapinoe foi mais do que a melhor jogadora da Copa do Mundo de 2019. E será lembrada tanto pelo que fez em campo quanto pelo que falou fora dele.

 

Foi capitã da conquista do quarto título mundial dos Estados Unidos sem cantar um verso sequer do hino americano. Foi a forma que escolheu para protestar contra o atual governo de seu país.

 

 

E não foi só através do silêncio que questionou. Ainda antes das quartas de final, afirmou que não iria para a ''p... da Casa Branca'' em caso de título (e pediu desculpas somente pelo palavrão). Ouviu então do presidente Trump que deveria vencer antes de falar, além de terminar seu trabalho.

 

 

Rapinoe terminou o serviço, com troféus individuais, o título e um gol na decisão.

 

Não foi somente nesta Copa. Já faz um tempo que Megan Rapinoe se tornou uma ativista. Casada com a estrela da WNBA, Sue Bird, ela disse por algumas vezes que, como uma americana gay, não se sentia representada por sua bandeira atualmente. Mas seu barulho também foi além do âmbito político dos Estados Unidos.

 

 

Farpas para a Fifa

 

Com o logo a entidade atrás de seu ombro na sala de coletiva, Megan Rapinoe criticou em várias ocasiões a postura da Fifa neste Mundial. Questionou o calendário, o trabalho de desenvolvimento, as premiações, os patrocinadores. Na última delas, foi além, citou a delicada escolha do Catar para a próxima Copa do Mundo masculina.

 

- Como esperar algo se vão levar uma Copa do Mundo para o Catar, mesmo com todas as questões que sabemos que existem lá? - disparou.

 

Rapinoe é irreverente e criou sua própria narrativa na Copa

 

A seriedade dos assuntos que aborda contrasta então com a irreverência que tentava trazer a cada aparição diante da imprensa nesta Copa. Faz pose, caras, bocas e piadas. Criou uma narrativa própria e mostrou que sabe entrar em assuntos polêmicos com a mesma maestria que consegue impedir que isso a atrapalhe dentro de campo.

 

- Megan foi construída para esses momentos. Para ser uma porta-voz. Ela fala bem, fala forte. Precisamos de pessoas assim. Holofotes podem queimar pessoas. Mas, para Megan, quanto maior o holofote, mais ela brilha - analisou a técnica Jill Ellis.

 

Os Estados Unidos tinham acabado de eliminar a França, em Paris, pelas quartas de final. Megan Rapinoe havia marcado duas vezes, e o mundo queria ouvi-lá na zona mista. Após atender parte da imprensa, o assessor americano afirmou que ela não falaria mais por ali. Mesmo assim, os jornalistas a chamaram numa tentativa final.

 

Ignorando a orientação, a atleta definiu suas próprias regras e continuou falando por alguns minutos. Um gesto que define a personalidade que ela tentou mostrar ao longo do último mês.

 

Essa sua narrativa própria também tem características que conectam com que a escuta. Rapinoe nitidamente não gosta de clichês e frases prontas. Nos últimos 30 dias, falou o que sentia, pensava e, talvez por isso, tenha sido classificada (junto com seu time) como arrogante.

 

A ironia da protagonista na despedida

 

A quarta estrela americana não foi o único prêmio que Megan Rapinoe levará da França. Ela foi eleita a craque da Copa do Mundo de 2019.

 

Com um gol na decisão sobre a Holanda, a americana chegou a seis gols no torneio e também faturou, além da Bola de Ouro, a Chuteira de Ouro, prêmio dado à artilheira da competição.

 

Recebeu os troféus da mão do presidente da Fifa, Gianni Infantino, que havia ouvido vaias e gritos por ''pagamentos iguais'' minutos antes. Questionada sobre isso, se despediu da Copa com sua marca registrada.

 

- Um pouco de vergonha pública nunca machucou ninguém - disse, deixando o palco onde foi protagonista.

 

 

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO