Mato Grosso, 22 de Outubro de 2021
Política
Botelho diz que ferrovia será fundamental na industrialização da região metropolitana de Cuiabá
21.09.2021
09:34
FONTE: Redação com Assessoria

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto: ALMT | Reprodução

    Foto: ALMT | Reprodução

O primeiro secretário da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho, do DEM, afirmou que não tem dúvidas de que a obra da ferrovia estadual será fundamental para promover a industrialização da região metropolitana de Cuiabá.

 

Orçada em mais de 11 bilhões de reais, a ferrovia vai ligar Rondonópolis a Lucas do Rio Verde, passando por Cuiabá e Nova Mutum, possibilitando a interligação com a malha ferroviária paulista, que leva até o Porto de Santos, no interior de São Paulo.

 

“Então, não resta dúvida de que é um grande passo para a futura industrialização da região metropolitana de Cuiabá, ” ressaltou Botelho.

 

O deputado, que é autor da PEC, Proposta de Emenda Constitucional, que autorizou o Governo a construir e explorar de forma direta a malha ferroviária no Estado, afirmou que esta segunda-feira, 20 de setembro, foi um “dia histórico” para Mato Grosso, com a assinatura do contrato de concessão que permite à Rumo Logística S/A executar a obra da ferrovia.

 

“É um dia histórico. Essa é uma luta secular do povo cuiabano e mato-grossense”, comemorou Eduardo Botelho.

 

Ele ressaltou que a Assembleia Legislativa deu a sua parcela de contribuição com a aprovação da PEC, e destacou o empenho da bancada federal de Mato Grosso para viabilizar o projeto.

 

De acordo com o parlamentar, graças ao esforço conjunto, "estamos conseguindo viver este momento de dar ordem de serviço para iniciar as obras da ferrovia estadual”.

 

Com 730 quilômetros de extensão, a ferrovia estadual ainda precisa receber a licença ambiental da Sema, Secretaria de Estado de Meio Ambiente, para que a obra seja iniciada.

 

 

A previsão é de que o terminal ferroviário de Cuiabá seja concluído até o segundo semestre de 2025 e os de Nova Mutum e Lucas do Rio Verde até o segundo semestre de 2028.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO