Mato Grosso, 02 de Março de 2024
Política

Câmara indica áreas para investimentos com R$ 1,1 milhão devolvido à Prefeitura de Lucas

08.01.2024
16:11
FONTE: Herbert de Souza | Assessoria de Comunicação

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto: Ascom Câmara LRV

    Foto: Ascom Câmara LRV

A Câmara de Vereadores encaminhou um ofício ao prefeito Miguel Vaz com recomendações para investimentos no município, utilizando o valor de R$ 1,144 milhão devolvido à prefeitura pelo Poder Legislativo no final do ano passado. A proposta contempla a área da Saúde, a APAE e outras duas entidades que prestam trabalhos sociais.

 

No ofício, a Câmara indica a destinação de um valor de R$ 400 mil para a unidade de Hemodinâmica do Hospital São Lucas, área responsável pelo tratamento de disfunções neurológicas, endovasculares e cardiológicas. Ainda foi indicado um valor de R$ 200 mil para a revitalização do prédio da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), atendendo a uma solicitação apresentada por representantes da entidade, em novembro do ano passado.

 

“A gente entende que é necessária essa destinação para a hemodinâmica no Hospital São Lucas, pois já houve o início dos trabalhos, mas ainda faltam recursos. E a APAE precisa também de uma pintura e de uma revitalização, além de algumas manutenções”, explicou a presidente do Legislativo, vereadora Sandra Barzotto.

 

As outras três indicações são para destinação de R$ 50 mil para a associação Construtores do Futuro, que atende mais de 100 crianças carentes, R$ 50 mil para o Grupo Escoteiro Calango e, ainda, a compra de uma ambulância para a Secretaria Municipal de Saúde.

 

“No final do ano, nos reunimos com os vereadores e eles puderam fazer essas indicações. Nossa Câmara não tem emendas impositivas, mas tem essa forma de o vereador poder contribuir com as demandas que ele recebe da sociedade. Isso foi feito em acordo com todos. Sabemos que o prefeito não é obrigado, mas acreditamos que ele vai atender o Legislativo”, avaliou Sandra.

 

Em seu primeiro ano à frente do Legislativo luverdense, Sandra manteve os gastos da Câmara em cerca de 2% do orçamento municipal, abaixo dos 7% previstos em lei. Além disso, do valor recebido pelo Poder Executivo, a Câmara irá devolver R$ 1.067 milhão, acrescidos de R$ 76,2 mil de rendimento do valor aplicado, totalizando R$ 1.144 milhão.

 

 

“Pensando que não é necessário todo esse valor para o funcionamento e investimentos da Câmara é que utilizamos apenas 2%, ficando então o prefeito com a possibilidade de maior investimento na sociedade”, concluiu a presidente do Legislativo.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ENVIE SEU COMENTÁRIO