Mato Grosso, 06 de Agosto de 2020
Esportes
Comentarista critica atuação de árbitro em luta de Massaranduba e os dois discutem durante o UFC
27.07.2020
10:27
FONTE: GloboEsporte

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Comentarista critica atuação de árbitro em luta de Massaranduba e os dois discutem durante o UFC

    David Shaw disse que o UFC investigará a discussão de Dan Hardy e Herb Dean — Foto: Jason Silva

A demora do árbitro Herb Dean em interromper a luta entre Francisco Massaranduba e o inglês Jai Herbert no "UFC: Whittaker x Till" no último sábado, após o brasileiro acertar um golpe que deixou o rival inconsciente, provocou uma ríspida discussão entre o comentarista Dan Hardy, que trabalha na transmissão oficial do evento, e o árbitro logo após a luta. No momento do golpe e diante da reação de Herbert, que não se defendia conscientemente, a ponto do próprio Massaranduba parar e olhar para o árbitro, esperando a interrupção do combate (o que não aconteceu), Hardy reagiu gritando que a luta deveria ser parada. Como a arena estava vazia, a manifestação de Hardy foi percebida por Dean, que foi ao seu encontro após a luta cobrar explicações.

 

Herb Dean responde: "Se vestir de Super-Homem e se achar mais inteligente que todos é perigoso"

 

Não foi possível saber o exato teor da conversa entre Greg Hardy e Herb Dean, mas o site "MMA Junkie" publicou que uma frase que Hardy teria dito a Dean: "Você faz o seu trabalho, e eu faço o meu!"

 

Durante a transmissão, não apenas Dan Hardy, mas também Paul Felder, outro lutador que trabalha como comentarista do UFC, manifestaram descontentamento com a atuação do árbitro no momento em que Massaranduba golpeou Herbert e o inglês caiu já inconsciente.

 

- Dou todo o crédito a Trinaldo naquele momento. Ele poderia ter continuado a bater, mas ele viu o que viu, e a luta deveria ter sido parada. Isso me irrita demais. Aquele não é o Herb que nós conhecemos. Herb é um ótimo árbitro, mas nesta noite ele errou duas vezes. e o pior é que Herb teve uma ótima performance. Ele é um jovem fazendo a sua estreia, e Trinaldo o acertou com tudo. Ele caiu de costas como uma árvore. Herbert estava inconsciente - disse Felder.

 

- Ele já não queria receber mais golpes naquele momento. Aquela luta já tinha acabado. Foi horrível - disse Hardy ainda na transmissão.

 

Mais tarde, durante a coletiva de imprensa após o evento, David Shaw, vice-presidente do UFC, disse que não viu a discussão entre Hardy e Dean, mas garantiu que a organização apurará o ocorrido, já que a única pessoa autorizada a falar com os árbitros é a equipe do vice-presidente de regulamentação, Marc Rattner, e mais ninguém.

 

- Eu não estava na área do octógono quando tudo aconteceu. Ouvi alguns comentários na transmissão. Mas a questão é a seguinte: ser árbitro de MMA é um dos trabalhos mais difíceis que se pode ter, e Herb Dean é com certeza um dos nossos melhores. A questão é que a saúde e a segurança dos nossos atletas são da maior importância possível. Por outro lado, temos um cara como Hardy que teve uma carreira de muito sucesso no MMA e é um excelente comentarista, mas é passional e inflamado. O mais importante para todos nós é tentar entender o que aconteceu e lidar com a situação. Obviamente não é algo que vamos fazer durante o show. Os dois têm um trabalho a fazer, e nós não queremos atrapalhar seus esforços em fazerem um excelente trabalho, como sempre esperamos que aconteça. Vamos voltar, analisar tudo e tentar ter um melhor entendimento do que houve e seguir em frente dali em diante. Mas é fato que existe um grupo de pessoas que é permitido falar com os árbitros durante um evento, e é a equipe de regulamentação chefiada por Marc Ratner, e mais ninguém. Vamos ver o que faremos na semana que vem, quando voltarmos ao escritório.

 

Mais tarde, Dan Hardy postou um comentário em sua conta no Instagram falando sobre o ocorrido, e não citou o nome de Herb Dean.

 

"Eu amo o MMA. Às vezes, ele não me ama de volta, mas tudo bem. Independentemente disso, sempre farei tudo ao meu alcance para protegê-lo e aqueles que se dedicam a ele. Às vezes você pode discordar de mim, e tudo bem também. Eu sempre vou dizer o que penso, e isso sempre será respaldado pelo que sinto em meu coração.

 

Se você entende o que é preciso para chegar lá, entende a minha paixão e raiva quando vejo um lutador ser deixado sem proteção. Não é a primeira vez que isso acontece, e duas vezes em uma noite é uma negligência clara, na minha opinião. O trabalho dos árbitros é mais importante do que qualquer outra pessoa naquela arena. Cabe a eles proteger os lutadores de se machucarem seriamente quando não conseguem se defender.

 

Você pode ver apenas lutadores do UFC lá, mas vejo amigos, companheiros de equipe, filhos, filhas, mães e pais, competindo no esporte que eles amam.

 

Quando cometo um erro, eu pareço idiota na TV ao vivo. Quando um árbitro comete um erro, as pessoas ficam vulneráveis ​​e podem ser seriamente feridas. Isso pode mudar uma vida, e todos temos alguém para quem voltar para casa, que nos ama e nos quer de volta inteiros.

 

Obrigado por todas as palavras e mensagens gentis que recebi. Estou verdadeiramente agradecido. Vejo você por aí..." - escreveu Hardy.

 

Confira todos os resultados do evento:

 

CARD PRINCIPAL

Robert Whittaker venceu Darren Till por decisão unânime (triplo 48-47)

Maurício Shogun venceu Rogério Minotouro por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)

Fabrício Werdum venceu Alexander Gustafsson por finalização aos 2m30s do R1

Carla Esparza venceu Marina Rodriguez por decisão dividida (29-28, 28-29 e 30-27)

Paul Craig venceu Gadzhimurad Antigulov por finalização aos 2m06s do R1

Alex Cowboy venceu Peter Sobotta por decisão unânime (triplo 30-27)

Khamzat Chimaev venceu Rhys McKee por nocaute técnico aos 3m09s do R1

CARD PRELIMINAR

Francisco Massaranduba venceu Jai Herbert por nocaute técnico a 1m30s do R3

Jesse Ronson venceu Nicolas Dalby por finalização aos 2m48s do R1

Tom Aspinall venceu Jake Collier por nocaute aos 45s do R1

Movsar Evloev venceu Mike Grundy por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)

Tanner Boser venceu Raphael Bebezão por nocaute técnico aos 2m36s do R2

Pannie Kianzad venceu Bethe Correia por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)

Ramazan Emeev venceu Niklas Stolze por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)

Nathaniel Wood venceu John Castañeda por decisão unânime (triplo 30-27)

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO