Mato Grosso, 28 de Janeiro de 2022
Mato Grosso
Confirmado terceiro caso de brasileiro contaminado pela Ômicron
02.12.2021
09:07
FONTE: Dayana Vitor - Repórter Rádio Nacional - Brasília

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto: Agência Brasil | Arquivo

    Foto: Agência Brasil | Arquivo

O terceiro caso de brasileiro contaminado pela variante Ômicron da Covid 19 foi confirmado nesta quarta-feira, pelo Instituto Adolfo Lutz. É um homem de 29 anos que veio da Etiópia e desembarcou em Guarulhos, São Paulo, no final de semana, quando testou positivo para a doença.

 

Ele é vacinado com as duas doses do imunizante da Pfizer, está sem sintomas, em isolamento domiciliar e sendo acompanhado pela vigilância sanitária local. 

 

Outra pessoa que estava no mesmo voo vindo da Etiópia e encontra-se no Distrito Federal também testou positivo para covid 19; mas, de acordo com a Secretaria de Saúde do DF, o resultado do sequenciamento genético para identificar a variante da Covid ainda não saiu.

 

Ele também está assintomático e em isolamento em sua casa.

 

Em Minas Gerais, uma paciente de 33 anos que veio do Congo e testou positivo para a Covid está internada em Belo Horizonte. O resultado do exame para identificar a linhagem do vírus da Covid 19 deve sair até a próxima sexta-feira.

Os dois primeiros casos confirmados - um homem de 41 anos e uma mulher de 37, que vivem na África do Sul e estão no Brasil visitando parentes - foram confirmados nessa terça-feira. O casal também não apresenta sintomas e está isolado na casa de parentes em São Paulo.

 

De acordo com o infectologista Hélio Bacha, por causa da situação, é necessário manter os cuidados pessoais. Segundo Hélio Bacha é importante que todos os casos sejam identificados e monitorados.

 

No sábado, uma portaria interministerial determinou que passageiros de voos com destino ao Brasil que tenham origem ou passagem 14 dias antes do embarque pela África do Sul, Botsuana, Essuatíni,  Lesoto, Namíbia e Zimbábue ao ingressar no território brasileiro, deverão permanecer em quarentena por 14 dias, na cidade do seu destino final.

 

 

A Anvisa , Agência Nacional de Vigilância Sanitária, informou que também atua para identificar eventuais riscos da disseminação da Ômicron no Brasil.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO