Mato Grosso, 02 de Março de 2024
Esportes

Corinthians vence a Portuguesa na estreia de treinador António Oliveira

12.02.2024
10:01
FONTE: Gazeta Esportiva

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto: Assessoria

    Foto: Assessoria

Conforme levantamento do Núcleo de Inteligência de Mercado da CDL, Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá, através do SPC Brasil, Serviço de Proteção ao Crédito, na passagem do mês de dezembro de 2023 para janeiro de 2024, o número de inadimplentes em Mato Grosso registrou um aumento de 4,09%.

 

Isso significa um acréscimo de 45 mil 876 pessoas com pelo menos uma dívida em atraso no Estado.

 

Na mesma comparação, a média da região Centro-Oeste foi de 0,16% e a do Brasil foi de 0,75%. 

 

Em relação à idade do devedor, os de 30 a 39 anos são os que mais estão endividados, ou seja, 26,18%.

 

A maioria são homens, sendo 53,66% e 46,34% são mulheres.

 

O SPC Brasil estima que o mês de janeiro fechou com quase 67 milhões de pessoas em situação negativada no Brasil, equivalente a 40,86% da população adulta do país.

 

Já em Mato Grosso, esse número é de aproximadamente um milhão 167 mil pessoas endividadas, representando aproximadamente 44,76% da população adulta do Estado.

 

Em janeiro de 2024, cada consumidor negativado do Estado devia, em média, quatro mil 666 reais na soma de todas as dívidas.

 

Os dados ainda mostram que 30,04% dos consumidores têm dívidas no valor de até 500 reais, percentual que chega a 43,97% quando se fala de dívidas de até mil reais.  

 

Os bancos continuam sendo o setor com maior número de inadimplência em Mato Grosso, seguido do comércio, água e luz.

 

 

Para pagar o valor total das dívidas de toda a população inadimplente do Estado seria necessário mais de cinco bilhões de reais.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ENVIE SEU COMENTÁRIO