Mato Grosso, 06 de Agosto de 2020
Nacional / Internacional
Criança de 5 anos é atingida por anzol de pesca nos dois olhos em balneário no interior do AM
30.07.2020
09:21
FONTE: G1

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Menina foi transferida para Manaus por UTI aérea e passou por cirurgia no Hospital 28 de Agosto. Equipe médica conseguiu salvar visão.

    Anzol foi retirado por equipe médica do Hospital 28 de Agosto. — Foto: Divulgação/Secom

Uma menina de 5 anos foi atingida por um anzol de pesca nos dois olhos em um balneário do município de Urucará, distante 260 Km de Manaus. A criança foi transferida para o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na capital, por uma UTI aérea, onde passou por cirurgia para retirada do objeto

 

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) informou que, segundo os pais, o acidente aconteceu no sábado (25) e, em menos de seis horas, a menina chegou na capital por meio de UTI aérea, direto para a unidade hospitalar.

 

O pai da menina, Emerson Costa, contou que a família estava em um balneário, no município de Urucará. Na ocasião, outra criança estava pescando e ao jogar o anzol, acabou atingindo a filha de cinco anos.

 

A equipe médica do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, referência em urgência oftalmológica do Estado, realizou o procedimento com auxílio de um microscópio, devolvendo integralmente a visão da criança.

 

De acordo com o médico oftalmologista Cláudio Chaves, o anzol de três pontas ficou alojado nas pálpebras superior e inferior esquerda e na pálpebra inferior direita, impossibilitando a abertura dos olhos da criança.

 

O desafio, nesses casos, é fazer a retirada do material sem atingir o globo ocular, conforme explicou o médico.

 

“A criança chegou com anzol triplo nos dois olhos, nós retiramos sem afetar o globo ocular, a cirurgia durou cerca de 50 minutos. A menina, claro, estava traumatizada, com a face toda enfaixada, o cabo do anzol era enorme, quase um palmo, coitadinha, nervosa e tensa, mas o procedimento foi feito tecnicamente com anestesia superficial e sedação”, explicou o oftalmologista, por meio da assessoria da Susam.

 

A menina foi liberada logo após a cirurgia e já teve a consulta de retorno nesta quarta-feira (29). De acordo com Chaves, está em plena recuperação, com redução do inchaço e administrando em casa as medicações e colírios.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO