Mato Grosso, 31 de Maio de 2020
Esportes
Direção da Fórmula 1 corta salários e concede licença a funcionários
07.04.2020
08:54
FONTE: GloboEsporte

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Direção da Fórmula 1 corta salários e concede licença a funcionários

    FOTO: REUTERS

A direção da Fórmula 1 seguiu o exemplo de McLaren, Williams e Racing Point e decidiu conceder licença a funcionários, além de reduzir os salários de seu corpo diretivo em 20% devido à pandemia mundial de coronavírus. O CEO Chase Carey poderá voluntariamente ter uma redução ainda maior em seus vencimentos.

 

Desde que assumiu o comando da Fórmula 1, em 2017, a Liberty Media ampliou consideravelmente seu quadro de funcionários, sobretudo pelas ações de marketing e mídias sociais. O problema é que, com o adiamento/cancelamento de até agora oito etapas, os prejuízos para a F1 serão consideráveis.

 

Na última segunda-feira, a Fórmula 1 e as equipes acertaram uma redução no teto orçamentário que passará a vigorar a partir de 2021. Em vez de US$ 175 milhões (cerca de R$ 925 milhões), o limite será de 150 milhões (aproximadamente R$ 792 milhões).

 

O calendário da Fórmula 1 em 2020 sofreu impactos severos devido à pandemia de Covid-19. Os GPs da Austrália e Mônaco foram cancelados, enquanto as corridas de Barein, Vietnã, China, Holanda, Espanha e Azerbaijão estão adiadas.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO