Mato Grosso, 28 de Fevereiro de 2020
Esportes
Em jogaço com duas prorrogações, Celtics mostram maior controle no fim e vencem os Clippers
14.02.2020
10:24
FONTE: Globo Esporte

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Em jogaço com duas prorrogações, Celtics mostram maior controle no fim e vencem os Clippers

    Foto: Divulgação/Boston Celtics

Foto: Divulgação/Boston CelticsA expectativa para a partida entre os terceiros colocados das conferências Leste e Oeste era grande, mas Boston Celtics e Los Angeles Clippers superaram todos os prognósticos: fizeram um duelo interessante e, acima de tudo, muito emocionante. Em um jogaço com duas prorrogações, os celtas levaram a melhor e venceram em casa por 141 a 133.

 

O jogo foi equilibrado desde o início, com os Celtics rumando para o intervalo com dois pontos de vantagem. Na parte final, parecia que Boston sairia com a vitória, mas os Clippers se recuperaram. Com bola de três de Marcus Morris, levaram o confronto para a prorrogação. No tempo extra, foi a vez de Landry Shamet salvar Los Angeles no finalzinho com arremesso de longe e forçar mais um desempate. Porém, na segunda prorrogação, não teve jeito: Boston mostrou mais controle emocional e saiu com a vitória.

 

Jayson Tatum (39 pontos) e Marcus Smart (31) foram alguns dos maiores responsáveis pela vitória dos Celtics. Pelos Clippers, Lou Williams foi o maior pontuador (35) e chamou a responsabilidade na parte final. Kawhi Leonard (28), por sua vez, caiu de rendimento na parte decisiva. Além dele, Montrezl Harrell (24) foi outro bom nome do time de Los Angeles.

 

A partida

A partida começou com alto nível e bastante movimentada. Comandados por Kawhi, os Clippers não tardaram em abrir 7 a 0. Porém, os Celtics reagiram e fizeram 10 pontos em sequência: todos de Marcus Smart. O jogo permaneceu equilibrado, com bolas de três para os dois times. Na parte final, Montrezl Harrell chamou o jogo para o time de Los Angeles e fechou o primeiro quarto em 32 a 30 para o time de Los Angeles com enterrada.

 

No segundo quarto, a igualdade entre duas das melhores equipes da NBA se manteve. Embalado pelo bom fim de primeiro período, Harrell manteve a eficiência nas bolas de dois. Do lado dos Celtics, Jayson Tatum seguiu pontuando, mas Kemba Walker também acordou para o jogo e passou a ser o nome dos celtas na parte ofensiva. O equilíbrio permaneceu até o fim, mas o alemão Daniel Theis fez três cestas e levou o time da casa para o intervalo com a vantagem: 60 a 58.

 

Boston voltou do intervalo com mais organização: primeiro, com bola de três de Gordon Hayward. Depois, na defesa, com toco de Daniel Theis. Sem Paul George, fora do segundo tempo por lesão, os Clippers pediram tempo, mas a distância seguiu aumentando a princípio. Porém, Kawhi fez o caminho ficar mais curto e, com linda bola de Landry Shamet, a diferença caiu para três. No entanto, Wanamaker respondeu em chute longo e a vantagem voltou a seis.

 

Nos segundos finais, uma sequência incrível: Shamet e Green diminuiram a distância para dois pontos. Depois, Jayson Tatum respondeu para Boston com linda cravada, mas Lou Williams foi lá e fez de três, deixando a diferença em apenas um. Quase no estouro do relógio, Tatum acertou do perímetro e recolocou a vantagem em quatro pontos para fechar o quarto: 91 a 87 para Boston.

 

O último quarto começou com Lou Williams, dos Clippers, chamando o jogo; foram oito pontos nos primeiros quatro minutos. Do lado de Boston, o antídoto veio no coletivo e nas bolas de três, com Walker e Smart. Porém, os lances livres de Montrezl Harrell e o próprio Williams deixaram a diferença em só um pontinho.

 

O time de Los Angeles empatou, mas Tatum acertou do perímetro e fez 112 a 109. No último minuto, Marcus Morris respondeu com nova bola de três e igualou: 114 a 114. O Boston Celtics teve a última posse, mas Kemba Walker arremessou e a bola bateu no aro, levando o jogo para a prorrogação.

 

As duas prorrogações

A prorrogação seguiu muito equilibrada, mas a grande emoção ficou para o final. Com 24 segundos para o fim, o placar apontava 127 a 124 para o Boston Celtics. Lou Williams tentou arremesso de três e converteu, mas pisou na linha e, ainda por cima, a arbitragem não validou o lance, marcando falta lateral. Porém, não fez diferença. Na cobrança, Landry Shamet arremessou de longe e igualou tudo. Boston tentou resolver no estouro do relógio, mas não conseguiu e a partida foi para o segundo tempo extra.

 

Na segunda prorrogação, Kemba Walker começou brincando com Landry Shamet. Ele botou o jogador dos Clippers para dançar e fez cesta de três, para delírio da torcida. Os visitantes empataram, mas Boston abriu quatro pontos em cestas de Marcus Smart e Jayson Tatum. Harrell diminuiu na cravada, mas Jayson Tatum foi para a bola de três e a diferença subiu para cinco a favor de Boston. Depois dessa bola, o time de Los Angeles acabou se perdendo e os Celtics abriram nove pontos, garantindo a grande vitória por 141 a 133.

 

Campanhas:

Boston Celtics: 38v, 16d (3º do Leste)

Los Angeles Clippers: 37v, 18d (3º do Oeste)

 

O ala-pivô Kevin Garnett recebeu uma bela homenagem do Boston Celtics. Após o primeiro pedido de tempo da partida contra o Los Angeles Clippers, o time celta anunciou que vai aposentar a camisa 5, usada pelo jogador durante a carreira.

 

- Estou honrado e agradecido de ter meu número aposentado pelos Celtics. Sempre vou ter imenso respeito e apreciação pelos donos, Danny Ainge, Doc Rivers, meus antigos colegas de equipe e a nação celta! - disse Garnett, em comunicado oficial.

 

Garnett, que também jogava como pivô, é considerado um dos maiores alas-pivôs da história. Ele começou a carreira em 1995, quando foi draftado pelo Minnesota Timberwolves. Pelo Boston, atuou entre 2007 e 2013 e foi campeão da NBA em 2008.

 

Oklahoma City Thunder vence o New Orleans Pelicans fora de casa

O calouro Zion Williamson bem que tentou, mas não conseguiu fazer os Pelicans vencerem em casa. Com boa atuação do italiano Danilo Gallinari, autor de 29 pontos, o Oklahoma City Thunder saiu com o triunfo por 123 a 118. Zion foi o cestinha do jogo, com 32.

 

Destaque também para a primeira cesta de três da carreira de Steven Adams. No estouro do relógio, ele jogou a bola do próprio campo e pontuou com maestria, com direito a dancinha para comemorar.

 

Campanhas:

Thunder: 33v, 22d (7º do Oeste)

Pelicans: 23v, 32d (11º do Oeste)

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO