Mato Grosso, 08 de Maio de 2021
Política
Fávaro assina proposta de CPI articulada pelos bolsonaristas; Jayme e Fagundes estão em cima do muro
13.04.2021
08:47
FONTE: Jurandir Antonio | Sapicuá Rádio News

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto: Divulgação

    Foto: Divulgação

O senador Carlos Fávaro, do PSD, foi o único parlamentar de Mato Grosso a assinar pedido de instalação de uma CPI da Pandemia que prevê a investigação também de governadores e prefeitos.

 

Proposta foi apresentada pelo senador Eduardo Girão, do Podemos, o requerimento é articulado pela base governista do presidente Jair Bolsonaro, interessada em derrubar a investigação proposta pelo oposicionista Randolfe Rodrigues, do partido Rede, do Amapá, que tem como foco de investigação somente as ações do governo federal.

 

Já os outros senadores mato-grossenses, Wellington Fagundes, do PL, e Jayme Campos, do DEM, não apoiam nenhuma das CPIs.

 

Fávaro já tinha discordado da decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do STF, Supremo Tribunal Federal, que na semana passada determinou ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, do DEM, de Minas Gerais, a instalação da CPI da Covid, proposta por Randolfe.

 

Carlos Fávaro avalia que não é o melhor momento para a investigação, já que a comissão poderia se tornar palanque eleitoral.

 

Inconformado com a decisão do Supremo e temendo desgaste político com a investigação proposta por Randolfe, o presidente é quem tem mais pressionado o Senado a incluir governadores e prefeitos na CPI.

 

Agora, para agradar o presidente Jair Bolsonaro, Fávaro diz que a CPI é inevitável e precisa ser séria e técnica.

 

 

“Que ela apure então todas as suspeitas de improbidade nas três esferas, federal, estadual e municipal. Com a ampliação da investigação, vamos ter a oportunidade de um trabalho sério e técnico”, explica Carlos Fávaro.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO