Mato Grosso, 02 de Março de 2024
Nacional / Internacional

Fiocruz reforça efetividade da vacina contra covid em crianças: protege de covid longa, infecção e mortes

23.01.2024
07:41
FONTE: Redação com Assessoria

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto: Agência Brasil

    Foto: Agência Brasil

Vacinas contra covid-19 usadas em crianças e adolescentes têm eficácia de quase 90% e são importantes para prevenir covid longa, infecção e morte.

 

Essa é a avaliação da Fundação Oswaldo Cruz, que publicou uma nova nota técnica sobre os imunizantes usados em crianças: a CoronaVac, do Instituto Butantã, e vacina da Pfizer.

 

De acordo com a Fiocruz, a covid-19 foi a principal causa de morte por doenças que podem ser prevenidas com vacina em menores de 19 anos entre agosto de 2021 e julho de 2022.

 

A taxa de mortalidade pela doença foi de 4,3 mortes por 100 mil habitantes para menores de 1 ano e 0,6 por 100 mil para crianças de 1 a 4 anos.

 

A preocupação é que, mesmo com a alta taxa de mortalidade, a cobertura da vacina contra a covid em crianças segue baixa: nem 25% das crianças na faixa etária de 3 a 4 anos de idade foram vacinadas com duas doses.

 

Além de enfatizar a eficácia das vacinas, a nota técnica da Fiocruz ressalta que são extremamente baixos os efeitos adversos causados pelos imunizantes.

 

A CoronaVac, por exemplo, apresentou taxa de 5% para eventos leves, enquanto em relação à vacina da Pfizer, os eventos adversos graves foram raramente relatados.

 

Além de evitar que a criança desenvolva a forma grave da doença, as vacinas também protegem contra covid longa, que é quando a permanece com sintomas após a fase aguda da doença e ocorre em cerca de 3 de cada 10 pacientes.

 

 

Segundo a Fiocruz, a criança ou o adolescente que completa o esquema vacinal, recebendo as duas doses, tem 41% menos risco de desenvolver a covid longa.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ENVIE SEU COMENTÁRIO