Mato Grosso, 06 de Agosto de 2020
Esportes
Gustavo Gómez cogita notificar Palmeiras e pedir liberação por divergência em acordo
27.07.2020
10:15
FONTE: GloboEsporte

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Gustavo Gómez cogita notificar Palmeiras e pedir liberação por divergência em acordo

    Gustavo Gómez, do Palmeiras, na Academia — Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras

Empresários e clube têm diferentes interpretações sobre readequação cambial do salárioO Palmeiras tem até terça-feira para regularizar o contrato de Gustavo Gómez e inscrevê-lo para o mata-mata do Paulistão (nas quartas de final, o time recebe o Santo André).

 

A negociação, porém, está emperrada por divergências financeiras do acordo firmado entre as partes e pode acabar melando.

 

Os empresários do zagueiro paraguaio cogitam notificar o clube oficialmente nesta segunda-feira e pedir sua liberação por descumprimento de contrato caso as exigências não sejam atendidas.

 

Antes dada como certa pelo Palmeiras, a renovação do vínculo que venceu no final do mês passado (e teria validade até junho de 2024) travou porque os representantes de Gómez cobram um reajuste salarial, com base em uma cláusula de readequação cambial.

 

O zagueiro recebe em reais, mas com base na cotação do dólar da época em que ele chegou, em 2018. Pela cláusula em questão, o Palmeiras se comprometeu a reajustar seus vencimentos caso houvesse uma flutuação cambial superior a 10%.

 

Essa margem foi superada com sobras devido à alta exponencial do dólar nos últimos tempos.

 

Os empresários do jogador cobram, portanto, que o salário seja reajustado exatamente à cotação atual. A diretoria entregou contrapropostas em valor inferior, sob o argumento de que se trata de uma situação financeira atípica, e que a cláusula faz observações quanto ao "princípio da boa-fé" e ao "contexto econômico".

 

Segundo os dirigentes, o montante exigido beira os vencimentos de astros do futebol europeu. Uma quantia considerada pelo Palmeiras impossível de ser paga, ainda mais diante do impacto causado pela pandemia da Covid-19.

 

Apesar do imbróglio, o departamento jurídico do clube entende estar protegido por um instrumento particular (uma espécie de pré-contrato) firmado entre as duas partes, que poderá ser utilizado como garantia caso Gómez queira sair.

 

Fato é que se o novo contrato não for registrado até terça-feira, data-limite para inscrição e substituição de até quatro jogadores na relação das equipes, o paraguaio estará fora também da reta final do Campeonato Paulista. Por esse motivo, ele já foi desfalque diante de Corinthians e Água Santa.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO