Mato Grosso, 20 de Abril de 2021
Economia / Agronegócio
Indicador que mede incerteza na economia cai pela terceira vez seguida
02.03.2021
09:20
FONTE: Tatiana Alves - Rio de Janeiro

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • Foto: Divulgação

    Foto: Divulgação

O Indicador de Incerteza da Economia, medido pela Fundação Getúlio Vargas, recuou 9,2 pontos em fevereiro, para 128,2 pontos. 

 

Essa é a terceira queda consecutiva do indicador que, apesar disso, está 13 pontos acima do nível de fevereiro de 2020 - último mês antes do início das medidas de isolamento social decorrentes da pandemia de covid-19.

 

O indicador - que mede a incerteza da economia a partir de informações coletadas nos principais jornais do país e com base nas expectativas do mercado financeiro sobre variáveis macroeconômicas - tem dois componentes, e ambos recuaram em fevereiro.

 

O componente de mídia, baseado na frequência de notícias com menção à incerteza, caiu para 122,2 pontos (-6,1 pontos). Já o de expectativas, baseado nas previsões dos analistas econômicos para os 12 meses seguintes, recuou para 140,5 pontos (-18,2 pontos).

 

 

Estudos indicam que choques de incerteza podem gerar impactos negativos nas empresas e nas famílias, pois desmotivam investimentos, inibem a produção e também a propensão ao consumo. Além disso, o crescimento da incerteza na economia reduz a eficácia da política monetária. Resultados preliminares obtidos no Brasil mostram que aumentos na taxa de juros, por exemplo, têm efeito reduzido no controle da inflação em tempos de grande incerteza.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO