Mato Grosso, 06 de Agosto de 2020
Economia / Agronegócio
Índios e fazendeiros disputam posse de várias áreas no noroeste do PR
22.01.2013
10:21
FONTE: Globo Rural

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

Os índios e os fazendeiros da região noroeste do Paraná, uma das mais produtivas do estado, disputam a posse de váreas áreas. Os guaranis, que ocuparam terrenos no campo e na cidade, pedem a demarcação de uma nova reserva.

A Fundação Nacional do Índio (Funai) contabiliza 13 áreas invadidas nas cidades de Guaíra e Terra Roxa, que ficam no noroeste do Paraná e fazem fronteira com o Paraguai. Para os agricultores, são 16 ocupações em terras públicas e propriedades particulares. O produtor José Simeão diz que os índios ocuparam uma área de mata nas terras dele fazendo ameaças e destruindo plantações. “Nessa situação, você fica amedrontado de vir”.

De acordo com as prefeituras das duas cidades, as invasões começaram em 2006. Os guaranis dizem que voltaram para as terras que já pertenciam ao povo deles no passado. Os agricultores afirmam que nunca houve aldeias na região e acusam os caciques de trazerem índios paraguaios para ocupar terras brasileiras.

O Conselho de Caciques pediu à Funai a demarcação de um novo território indígena no oeste do Paraná. A área pretendida de cem mil hectares recebia os índios que ocupam as áreas invadidas. A proposta enfurecem autoridades e aumentou o clima de tensão na região. “Nós vamos estabelecer um diálogo com as lideranças indígenas. Agora, a demarcação que se pretende nós não concordamos”, diz Fabian Vendruscolo, prefeito de Guaíra.

A Funai encomendou um estudo para avaliar a viabilidade do pedido dos índios, mas o trabalho foi interrompido e não há prazo para a retomada.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO