Mato Grosso, 04 de Abril de 2020
Economia / Agronegócio
IPCA-15 tem menor taxa para março desde o início do Plano Real
25.03.2020
09:08
FONTE: G1

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • IPCA-15 tem menor taxa para março desde o início do Plano Real

    Foto: Reprodução

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) ficou em 0,02% em março, a menor taxa para o mês desde o início do Plano Real, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em fevereiro, o indicador – que é considerado uma prévia da inflação oficial – havia ficado em 0,22%; em março de 2019, em 0,54%.

 

O recuo do IPCA-15 foi puxado pela queda de 16,88% no preço das passagens aéreas, setor que tem sido especialmente impactado pela pandemia do coronavírus, com cancelamentos generalizados de voos e paralisação de operações. O item contribuiu com -0,11 ponto percentual no indicador.

 

Com o resultado, o IPCA-E (IPCA-15 acumulado trimestralmente) ficou em 0,95%. Em 12 meses, o índice alcançou 3,67%, abaixo dos 4,21% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

 

Transportes

Entre os grupos de despesas, os transportes exerceram a maior influência de queda sobre o IPCA-15, com deflação de 0,8%. Além das passagens aéreas (que recuaram pelo terceiro mês seguido), também tiveram quedas os preços de:

- gasolina (-1,18%)

- etanol (-1,06%)

- óleo diesel (-1,95%)

- gás veicular (-0,89%)

 

Outros grupos de despesas

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, quatro tiveram deflação em março. Já no lado das altas, a maior contribuição veio do grupo saúde e cuidados pessoais, refletindo altas nos itens de higiene pessoal (2,36%).

 

O grupo alimentação e bebidas (0,35%) também apresentou alta em março, após queda de 0,10% no mês anterior. A alimentação no domicílio, que havia registrado queda em fevereiro (-0,32%), subiu 0,49% em março. Já a alimentação fora do domicílio (0,03%), observou-se desaceleração na comparação com o mês anterior (0,38%).

 

Veja as variações:

- Alimentação e Bebidas:0,35%

- Habitação: -0,28%

- Artigos de Residência: -0,05%

- Vestuário: -0,22%

- Transportes: -0,80%

- Saúde e Cuidados Pessoais: 0,84%

- Despesas Pessoais: 0,03%

- Educação: 0,61%

- Comunicação: 0,33%

 

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO