Mato Grosso, 16 de Janeiro de 2021
Esportes
Jogador de futebol é preso em clube com arma escondida em carro em Cuiabá
10.01.2021
11:26
FONTE: Denise Soares | G1 MT

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

  • sem_titulo_1

O jogador de futebol Jean Patrick Reis, de 28 anos, foi preso na noite dessa sexta-feira (8) por porte ilegal de arma, em Cuiabá. Segundo a Polícia Militar, o volante do Cuiabá Esporte Clube foi flagrado com um revólver escondido no banco do passageiro do carro dele. Ele pagou fiança de R$ 3 mil e foi liberado.

A assessoria de imprensa do Cuiabá Esporte Clube informou ao G1 que não vai se pronunciar. O jogador declarou, em nota, que não houve disparo no local, mas confirmou que não tem porte de arma.

De acordo com o clube, o jogador treinou normalmente neste sábado (9). Os policiais foram chamados por moradores que ouviram disparados em um clube de uma empresa no bairro Ribeirão do Lipa.

Três pessoas foram abordadas em veículos no interior do estabelecimento. Uma delas era o jogador de futebol. De acordo com a PM, ele não tem autorização da arma, um revólver calibre 38.

Jean confirmou à PM que era dono da arma e que a tinha como forma de proteção pessoal. Ele foi encaminhado à Central de Flagrantes de Cuiabá.

A Polícia Civil informou que o atleta foi interrogado e autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. Jean pagou fiança no valor de R$ 3 mil e foi liberado. Ele vai responder em liberdade.

Nota da assessoria de imprensa de Jean Patrick
Eu Jean Patrick, 28 anos venho a público esclarecer sobre as matérias divulgadas referente ao fato ocorrido com a minha pessoa na noite desta sexta-feira (8), no bairro Ribeirão do Lipa, em Cuiabá:

• Eu estava em um estabelecimento com alguns amigos. Momento que a policia militar estava passando pelo local e realizou procedimentos padrões como, revista pessoal e checagem veicular, quando eu informei que dentro do meu carro havia um revolver, para proteção pessoal.

• Importante ressaltar que no local não houve nenhum disparo de arma de fogo e nenhum tipo de confusão.

• Saliento a todos que sempre atuei com integridade e nunca aconteceu nenhuma situação degradante, que desabone minha conduta. O problema é que eu não possuo porte de arma, por esse motivo compareci à delegacia e fui liberado.

IMPRIMA ESSA NOTÍCIA ENVIE PARA UM AMIGO

NOTÍCIAS RELACIONADAS
ENVIE SEU COMENTÁRIO